Topo

Esporte

PSG sofre 1ª derrota na Champions, mas mantém liderança do grupo B

05/12/2017 20h05

Munique, Alemanha, 5 dez 2017 (AFP) - O Paris Saint-Germain foi derrotado por 3 a 1 pelo Bayern de Munique, nesta terça-feira na última rodada da fase de grupos da Liga dos Campeões, mas segurou o primeiro lugar do grupo B da competição, deixando o adversário do dia na segunda posição.

O Bayern construiu sua vitória com gols do polonês Robert Lewandowski, aos 7 minutos de jogo, e do francês Corentin Tolisso, aos 36 do primeiro tempo e 23 da segunda etapa. O também francês Kylian Mbappé marcou o gol de honra do PSG 4 minutos depois do intervalo.

O PSG chegou ao duelo contra os bávaros com 100% de aproveitamento na fase de grupos e já classificado para às oitavas de final da Champions.

Neymar e companhia, que haviam vencido por 3 a 0 em Paris, no duelo entre os dois clubes na 2ª rodada da competição, só precisavam fazer valer sua vantagem no critério de desempate, o confronto direto, para se manter em primeiro, que teoricamente vale um adversário mais fácil nas oitavas de final.

O craque brasileiro teve chances de marcar, mas não conseguiu se tornar o primeiro jogador da história da Champions a marcar um gol em cada uma das seis rodadas da fase de grupos do torneio.

Neymar esbarrou na ótima atuação do goleiro Sven Ulreich, que substituiu o ídolo bávaro Manuel Neuer, lesionado, e fez ótima partida.

Já o Bayern, que também estava classificado e com a vitória empatou em pontos (15) com o PSG, ficou a dois gols do primeiro lugar da chave, o que poderá lhe render um perigoso duelo contra o primeiro colocado de outra chave nas oitavas de final.

Na outra partida do grupo, os já eliminados Celtic e Anderlecht se enfrentaram pelo terceiro lugar, sinônimo de vaga na Liga Europa, e o time belga venceu por 1 a 0.

Apesar da vitória, o Anderlecht, que chegou aos mesmos três pontos do Celtic, permaneceu na lanterna do grupo, já que havia perdido por 3 a 0 para o time escocês na 2ª rodada.

O sorteio dos confrontos das oitavas de final da Liga dos Campeões será realizado na segunda-feira, dia 11 de dezembro, na Suíça.

- Bayern mostra força -Mesmo jogando em casa, o Bayern deu ao PSG à bola, confiando em conseguir surpreender o time francês no contra-ataque.

O PSG aproveitou a estratégia do adversário e dominou a posse de bola durante o primeiro tempo e teve boas chances de abrir o placar.

Logo aos 2 minutos de jogo, Neymar encontrou Mbappé fugindo pela ponta direita. O francês driblou Alaba e chutou forte cruzado, para boa defesa de Ulreich.

Aos 7 minutos, o plano desenhado por Heynckes deu certo. Ribéry roubou bola no meio de campo e partiu com ela até a entrada da área parisiense, tocando para James cruzar. Coman ganhou da zaga de cabeça e a bola sobrou livre para Lewandoswki, sozinho na pequena área, fuzilar as redes de Aréola.

O gol não mudou o panorama da partida e o PSG seguiu mandando na posse de bola, sempre apostando numa jogada de efeito de seu maior craque, Neymar.

O brasileiro chegou perto de deixar sua marca em duas ocasiões no primeiro tempo. Aos 32, tabelou com Mbappé e apareceu sozinho na área e, aos 42, arriscou de fora da área. Nas duas finalizações, Ulreich apareceu bem para defender e salvar o Bayern.

Entre as duas chances de Neymar, o Bayern chegou a seu segundo gol, novamente aproveitando uma jogada aérea.

Aos 36, Tolisso subiu mais que a zaga do PSG e cabeceou com força novo cruzamento de James. Aérola nem pulou na bola.

- PSG tenta reagir -Na volta do intervalo, o PSG mostrou sua característica ofensiva e, até certo ponto, pouco cautelosa.

Embora só precisasse segurar o resultado e não tomar uma goleada para selar a importante primeira colocação do Grupo B, o PSG partiu para o ataque assim que o árbitro reiniciou o jogo, adiantou sua marcação e encurralou o Bayern.

A forte pressão não demorou para dar frutos. Aos 4 minutos, após rondar a área alemã por bom tempo, Verratti lançou Cavani. O uruguaio dominou e levantou na medida para Mbappé cabecear com firmeza, sem chances para Ulreich.

A tendência ofensiva do PSG, porém, acabou sendo um tiro no próprio pé da equipe francesa, que apresentava formação muito adiantada em campo.

Aos 23 minutos, o rápido Coman, jogador mais lúcido e perigoso do ataque bávaro, escapou pela esquerda no contra-ataque e deixou Daniel Alves para trás. Ao chegar na área francesa, levantou a cabeça e cruzou rasteiro para Tolisso pegar de primeira e marcar seu segundo gol no jogo.

Logo em seguida, o PSG teve uma má notícia, com a lesão do zagueiro Thiago Silva, que sentiu lesão na perna esquerda. O brasileiro foi substituído por Kimpembé.

Nos minutos finais da partida, o PSG seguiu tentando de tudo para buscar pelo menos o empate, mas esbarrou na ótima atuação do goleiro Ulreich, que nos acréscimos defendeu forte chute de Mbappé, após outro ótimo passe de Cavani.

am

Facebook Messenger

Receba as principais notícias do dia. É de graça!

Mais Esporte