Topo

Esporte

Grêmio e a missão de parar Cristiano Ronaldo

14/12/2017 16h25

Abu Dhabi, 14 dez 2017 (AFP) - Um dos dilemas que o Grêmio deverá resolver na final do Mundial de Clubes, no sábado em Abu Dhabi, será encontrar uma maneira de parar Cristiano Ronaldo.

O atacante português, recém-vencedor da Bola de Ouro, se tornou na quarta-feira, nas semifinais contra o Al Jazira, o maior artilheiro da história do Mundial de Clubes, com seis gols.

"Se você olha os números dele, é imparável, com um gol por jogo. É uma estrela do futebol, um jogador extraordinário", elogiou Pedro Geromel, zagueiro e capitão do Grêmio.

"Nos últimos dez anos, foi cinco vezes eleito melhor do mundo ou ficou em segundo. Há dez anos está no nível mais alto", completou o zagueiro de 32 anos.

O Grêmio apostará em sua sólida defesa, com Geromel e o argentino Walter Kannemann na dupla de zaga e Edílson e Cortez nas laterais, para tentar segurar o matador português.

Geromel e Kannemann, alias, já enfrentaram Cristiano Ronaldo.

Geromel jogou contra CR7 em 2012, quando atuava no Mallorca, enquanto Kannemann perdeu a final do Mundial de Clubes com o San Lorenzo contra o Real Madrid, em 2014.

"Lembro que perdemos (5-0 com o Mallorca), mas eram outros tempos e o Real Madrid jogava de forma diferente. Cristiano jogava mais pela esquerda e eu marquei mais o Higuaín naquela partida", resumiu Geromel, que foi jogar no Grêmio depois de deixar o Mallorca em 2013.

Antes, o experiente zagueiro teve passagens pelo Vitória de Guimarães português e pelo Colônia alemão.

- Geromel e Kannemann conhecem CR7 -Naquela partida, Geromel formava dupla de zaga no Mallorca com o também brasileiro Anderson Conceição, mas Cristiano Ronaldo e Gonzalo Higuaín anotaram dois gols cada.

Já Kannemann, seguindo ordens do técnico Edgardo Bauza, foi o encarregado de marcar de perto Cristiano Ronaldo na final do Mundial de Clubes de 2014, no Marrocos, onde o Real Madrid venceu o San Lorenzo por 2 a 0.

Cristiano Ronaldo, irritado com a marcação do argentino durante toda a partida, lançou uma frase ofensiva contra Kannemann durante a partida: "Qué malo eres" (como você é ruim, em espanhol), uma prova da frustração por não ter conseguido balançar as redes.

"Poucos jogadores têm essas qualidades, mas vamos tentar dificultar as coisas para ele", declarou nesta quinta-feira o argentino.

"Enfrentá-lo mais uma vez significa que estou fazendo as coisas bem e disputando jogos decisivos. Quero fazer uma boa partida contra ele e ganhar", completou Kannemann.

O lateral-direito Edílson também terá que lidar com CR7 durante a partida.

"Cristiano Ronaldo e o outros jogadores do Real Madrid são grandes jogadores, mas eles não têm três pernas", ironizou o confiante lateral.

"Sempre é preciso estudar os rivais. Analisamos o posicionamento de Cristiano, onde pode chutar mais. É preciso estudar todas as jogadas, já que é uma equipe imprevisível. Podemo fazer 50.000 finalizações diferentes, porque são jogadores de altíssimo nível", completou.

O Grêmio jogará muito motivado contra o Real Madrid, em busca de um segundo título mundial, após ganhar a Copa Intercontinental em 1983.

Facebook Messenger

Receba as principais notícias do dia. É de graça!

Mais Esporte