Esporte

Zidane-Renato, duelo de ídolos de Real Madrid e Grêmio

15/12/2017 16h40

Abu Dhabi, 15 dez 2017 (AFP) - A final do Mundial de Clubes entre Real Madrid e Grêmio, neste sábado em Abu Dhabi, vai colocar frente a frente os técnicos que foram ídolos em seus clubes, Zinedine Zidane e Renato Gaúcho, campeões do torneio como jogadores quando se disputava a Copa Intercontinental.

O nome de Zidane está marcado na história do Real Madrid, com um golaço na final da Liga dos Campeões de 2002 sobre o Bayer Leverkusen (2-1) que garantiu o título da competição.

No mesmo ano, Zidane levantou o troféu da Copa Intercontinental ao superar o Olimpia por 2 a 0 em Yokohama.

Já Renato foi decisivo ao marcar os dois gols da vitória sobre o Hamburgo, na final da Copa Intercontinental de 1983.

Zidane foi campeão do torneio como jogador e treinador, ao conquistar o Mundial de Clubes no ano passado comandando o Real Madrid. Renato Gaúcho quer repetir a façanha do francês.

Os passados como jogadores de destaques em seus clubes fizeram com que ambos conquistassem o respeito de seus jogadores.

Ambos defendem o espetáculo e a posse da bola, mas suas semelhanças terminam por aí. Zidane é tímido com as palavras, enquanto Renato destila seu linguajar ácido para conquistar as manchetes.

"Fui melhor que Cristiano Ronaldo, não tenho dúvidas. Ele é um grande jogador, mas não era tão versátil como eu", afirmou o técnico brasileiro pouco antes do torneio.

- Melhor que Cristiano Ronaldo -Renato Portaluppi, mais conhecido como Renato Gaúcho, passou por muitos clubes no Brasil e fez história com as camisas de Flamengo, Botafogo, Cruzeiro e Fluminense. No entanto, sua pequena passagem pela Europa defendendo a Roma foi ruim, em 1988-89.

"Gostaria de ver Cristiano nos times em que eu joguei, muitas vezes sem receber durante três ou quatro meses seguidos e ser campeão. Gostaria de ter jogado neste Real Madrid, com jogos uma vez por semana, em grandes estádios e com os companheiros que tem", acrescentou.

Depois de levantar a Libertadores como treinador, Renato Gaúcho cobrou uma estátua da diretoria gremista.

Zidane, bicampeão da Liga dos Campeões e defensor do título Mundial, conquistou as competições como jogador e também foi campeão da Copa do Mundo de 1998 com a França.

Diante das declarações de Renato, Zidane preferiu utilizar discurso menos chamativo.

- Inferior a CR7 -"Cristiano Ronaldo é muito melhor do que eu como jogador, mas não tem problema. Fiz uma boa carreira também", indicou Zidane uma semana antes de estrear com o Real Madrid no Mundial de Clubes.

"Não existem mais palavras para defini-lo. O que faz Cristiano no dia a dia e nos jogos é fenomenal. Outro dia eu disse que um jogador pode vir, ficar 15 ou 20 anos, e nunca fará o que fez Cristiano", acrescentou o francês.

Em 2016, quando perguntado por suas aptidões como treinador, Zidane não quis se fazer de herói.

"Nunca me considerei um grande treinador e nunca vou pensar isso. Tento fazer meu trabalho o melhor possível. Posso ganhar a Liga dos Campeões e não vou me considerar o melhor. O que tenho é vontade de aprender", afirmou há um ano.

Zidane e Renato Gaúcho se enfrentam no sábado em seus respectivos bancos de reservas. O francês sai com a vantagem de ter um elenco melhor.

Em caso de vitória, Renato Gaúcho vai dar o ultimato para a direção do Grêmio construir a estátua pedida.

ID: {{comments.info.id}}
URL: {{comments.info.url}}

Ocorreu um erro ao carregar os comentários.

Por favor, tente novamente mais tarde.

{{comments.total}} Comentário

{{comments.total}} Comentários

Seja o primeiro a comentar

{{subtitle}}

Essa discussão está encerrada

Não é possivel enviar novos comentários.

{{ user.alternativeText }}
Avaliar:
 

* Ao comentar você concorda com os termos de uso. Os comentários não representam a opinião do portal, a responsabilidade é do autor da mensagem. Leia os termos de uso

Escolha do editor

{{ user.alternativeText }}
Escolha do editor

Facebook Messenger

Receba as principais notícias do dia. É de graça!

Mais Esporte

Topo