Topo

Esporte

Tevez tem futuro indefinido entre China, Boca Juniors e aposentadoria

Afp
Carlos Tevez atravessa má fase no futebol chinês Imagem: Afp

19/12/2017 18h40

Buenos Aires, 19 dez 2017 (AFP) - Aposentar-se aos 33 anos, voltar a defender o Boca Juniors ou continuar no futebol chinês por mais uma temporada: é o dilema de Carlos Tevez, que ainda não definiu o futuro segundo seu representante nesta terça-feira.

"É preciso respeitar o contrato vigente que Carlos tem com o clube chinês. Não existe nenhuma negociação com nenhum clube até que isso não se resolva", disse o agente Adrián Rouco à Rádio Rivadavia, de Buenos Aires.

Ainda assim, o empresário informou ao jornal esportivo Olé que existem conversas em andamento.

"Estamos conversando com o presidente do Shenhua para ver o que é melhor para o clube e o jogador", admitiu.

Sobre uma eventual aposentadoria do atacante, que teve passagens por Juventus, Manchester United e Manchester City, o representante deixou a porta aberta.

"Não descarto nada. Carlos poder continuar jogando porque a vida útil dos jogadores se estendeu. Existem jogadores de linha de 37 ou 38 anos. Ele tem 33 e seria uma pena se decidisse se aposentar", argumentou.

Carlos Tevez chegou à China no início de 2017, com contrato de 40 milhões de dólares por temporada.

O jogador voltou para a Argentina, depois de não ser relacionado pelo técnico da equipe para a final da Copa da China.

Tevez, um dos atletas mais bem pagos do mundo, disputou apenas 11 jogos, de 30 possíveis, e fez apenas quatro gols na Superliga chinesa.

Após ser criticado de sobrepeso pelo treinador, o argentino emagreceu cinco quilos e demonstrou "compromisso que não vejo entre jovens de 20 anos", indicou o representante.

O Boca Juniors, pelo qual Tevez jogava antes de partir para a China, desmentiu negociação para o retorno de um dos ídolos do time.

Facebook Messenger

Receba as principais notícias do dia. É de graça!

Mais Esporte