Topo

Esporte

Barça e Real Madrid buscam atacantes enquanto PSG precisa vender

21/12/2017 16h39

Paris, 21 dez 2017 (AFP) - Em busca de atacantes, Barcelona e Real Madrid vão tentar resolver seus problemas na janela de transferências de janeiro, enquanto o Paris Saint-Germain precisa vencer jogadores para evitar problemas com o fair-play financeiro.

- Movimentos de Barça e Real -Na Espanha, o Barcelona é a princípio o time mais interessado em se reforçar, apesar da cômoda liderança no Campeonato Espanhol.

Depois de perder o brasileiro Neymar para o Paris Saint-Germain e da lesão de seu substituto, o francês Ousmane Dembelé, o clube catalão busca um meia ofensivo talentoso.

O também brasileiro Philippe Coutinho é o preferido para a função. Apesar de ter sido descartado meses atrás pelo alto custo, o camisa 10 do Liverpool continua em pauta na direção do clube catalão.

No Real Madrid, a busca mais intensa é atrás do goleiro Kepa Arrizabalaga, que encerra contrato com o Athletic Bilbao em junho mas pode se juntar aos merengues ainda em janeiro.

A imprensa espanhola também indica o possível interesse em um centro-avante para cobrir os momentos ruins do francês Karim Benzema, desde que a opção possa jogar na Liga dos Campeões. O argentino Mauro Icardi e o chileno Alexis Sánchez se ajustam neste perfil.

Por último, o Atlético de Madri vai voltar a poder contratar ao fim de sua punição. Sendo assim, o brasileiro naturalizado espanhol Diego Costa e Vitolo poderão entrar em campo. Por outro lado, a eliminação na Champions poderia fazer Diego Simeone desinchar o elenco.

- PSG obrigado a vender -Após as contratações excepcionais na janela antes do início da temporada, com Neymar e Kylian Mbappé custando juntos mais de 400 milhões de euros aos cofres do time, o Paris Saint-Germain está obrigado a equilibrar as finanças para se adequar ao fair-play financeiro exigido pela Uefa.

Quem tem mais chances de deixar o time são os argentinos Javier Pastore e Ángel Di María, contratados por 42 e 63 milhões de euros, respectivamente, e o brasileiro Lucas.

Ainda assim, o elevado salário dos três sul-americanos pode ser um problema na hora de negociar suas saídas.

- Zagueiros valorizados na Inglaterra -Entre os principais clubes da Inglaterra, a posição de zagueiro é a mais cobiçada. Com John Stones lesionado, Vicent Kompany com frequentes problemas físicos e Eliaquim Mangala sem convencer Pep Guardiola, o Manchester City busca um defensor central confiável.

A situação é similar no vizinho Manchester United, que tem o desfalque de Eric Bailly e o desacreditado Victor Lindelof. Marcos Rojo está longe de seu potencial e o técnico português José Mourinho só confia em Phil Jones e Chris Smalling.

Já o Arsenal precisa resolver as situações do atacante chileno Alexis Sánchez e do meia alemão Mesut Ozil, que têm seus contratos até junho de 2018. O sul-americano não dá indicações de que vá renovar com os Gunners.

Além disso, parece consenso entre os grandes times da Premier League o interesse em Thomas Lemar, que atualmente defende o Monaco.

- Talão de cheques chinês -Nos outros grandes campeonatos europeus, o Bayern de Munique não perdeu tempo. Antes mesmo da abertura oficial do mercado de meio de temporada, os bávaros anunciaram a contratação de Sandro Wagner para ser o reserva imediato do polonês Robert Lewandowski, que lamentou não poder descansar o suficiente.

Na Itália o mercado indica ser mais tranquilo, sobretudo pela falta de recursos dos times.

Por outro lado, o mercado chinês sempre abre o olho na janela de transferências. O zagueiro argentino Javier Mascherano, pouco utilizado pelo Barcelona nesta temporada, está perto de assinar pelo Hebei Fortune em negciação de 10 milhões de euros.

A poucos dias do início do mercado de transferências, todas as opções parecem estar em aberto para as equipes.

bur-yk/cda/iga/psr/fa

Facebook Messenger

Receba as principais notícias do dia. É de graça!

Mais Esporte