Topo

Esporte

Suárez temeu não assinar pelo Barcelona por mordida em Chiellini

15/01/2018 14h05

Barcelona, 15 Jan 2018 (AFP) - O atacante uruguaio Luis Suárez reconheceu temer não ser contratado pelo Barcelona, depois da mordida ao zagueiro italiano Giorgio Chiellini que valeu suspensão de quatro meses sem jogar, em 2014.

"Pensei que a negociação poderia fracassar porque era tudo, além de estar pensando na Copa do Mundo, podendo realizar meu sonho de vir para o Barça. Foi tudo ao limite", disse Suárez em entrevista feita pelo companheiro Gerard Piqué ao site "The players tribune".

Suárez cumpriu dura punição de nove jogos oficiais sem vestir a camisa da seleção do Uruguai e quatro meses sem poder jogar futebol. A suspensão se deu por conta da mordida em Chiellini, durante partida contra a Itália pela Copa do Mundo do Brasil-2014.

"Mesmo sendo antes de me tirarem do Mundial, foi quando falei com Zubi (então diretor esportivo do clube) e com o presidente (Josep Maria Bartomeu). Eles me disseram para ficar tranquilo porque o Barça ainda me queria", relatou o artilheiro uruguaio.

"Não tenho problema em dizer que chorei, porque me aceitaram e eu estava atravessando aquele momento. Era complicado confiar em mim e nisso o Barcelona se portou de maneira espetacular comigo. Vou ser sempre agradecido", acrescentou Suárez.

Suárez se tornou em peça fundamental do ataque catalão, formando dupla letal com Lionel Messi. Ambos lideram a artilharia da Liga espanhola desta temporada, com o argentino na frente com 17 gols marcados, enquanto o uruguaio balançou as redes 13 vezes.

Facebook Messenger

Receba as principais notícias do dia. É de graça!

Mais Esporte