Topo

Esporte

Neymar custou ao Barcelona mais de 200 milhões de euros

18/01/2018 11h29

Madri, 18 Jan 2018 (AFP) - A contratação de Neymar custou ao Barcelona mais de 200 milhões de euros brutos, somando o salário do jogador e as "inúmeras cláusulas ocultas da transferência", afirma nesta quinta-feira o jornal El Mundo.

O jornal baseia sua informação em documentos entregues pelas autoridades brasileiras à justiça espanhola e aos quais teria tido acesso.

Fontes jurídicas confirmaram à AFP o recebimento desses documentos, embora sem poder especificar os valores indicados, acrescentando que chegaram ao Ministério Público em agosto de 2017.

O Ministério Público incorporou esta informação ao processo aberto na Espanha contra Neymar pelas alegadas irregularidades na assinatura com o Barcelona em 2013, após a denúncia do grupo brasileiro DIS, antigo detentor de parte dos direitos do jogador, que se sentiu lesado na operação.

O juiz encarregado de julgar o caso ainda deve definir a data do julgamento e decidir se aceita como evidência esses documentos, que chegaram quando a fase de instrução já estava encerrada, de acordo com essas fontes.

Esses documentos, entregues às autoridades brasileiras, de acordo com El Mundo, pelo "homem de confiança do pai do jogador de futebol, Eduardo Musa" dividem em dois grandes blocos o acordo alcançado entre Barcelona e a equipe de Neymar para assegurar sua contratação.

Por um lado, há "o custo salarial do jogador, que totaliza 71 milhões de brutos em cinco anos" e, por outro lado, "numerosos contratos fictícios assinados para fechar a operação no valor de 134 milhões", diz El Mundo.

Entre estes contratos, El Mundo inclui o pacto assinado pelo Barcelona por 40 milhões de euros para garantir a contratação de um jogador ou o compromisso de amistosos com o Santos, o que nunca aconteceu.

Fontes jurídicas consideram que o principal efeito desses documentos, se aceitos, seria permitir uma maior reivindicação econômica do DIS no futuro julgamento, no qual Neymar, seus pais, o atual presidente de Barcelona, Josep Maria Bartomeu, e seu antecessor, Sandro Rosell, serão julgados por corrupção pela transferência do jogador para o Barça em 2013.

Bartomeu e Rosell também terão que responder por um suposto crime de fraude, assim como o Santos e seu ex-presidente Odilio Rodrigues Filho.

str-gr/mck/psr/mr

GROUPE SMCP

Facebook Messenger

Receba as principais notícias do dia. É de graça!

Mais Esporte