Topo

Esporte

Joia argentina faz três e Cruzeiro perde para Racing na Libertadores

28/02/2018 00h21

Buenos Aires, 28 Fev 2018 (AFP) - O Cruzeiro estreou na Copa Libertadores com derrota por 4 a 2 diante do Racing em Buenos Aires, nesta terça-feira numa emocionante partida válida pelo Grupo 5 da competição continental.

O nome do jogo foi o atacante Lautaro Martínez, 20 anos, maior revelação do futebol argentino nos últimos anos e autor de três gols (14, 44 e 62 min) para o Racing, que viu Augusto Solari (76) fechar a conta. Para o cruzeiro, marcaram o uruguaio Giorgian de Arrascaeta (29) e Robinho (70).

O Racing terminou a partida com dez jogadores, após a expulsão de Renzo Saravia nos minutos finais do duelo.

Na segunda rodada do Grupo 5 da Libertadores, no dia 3 de abril, o Cruzeiro receberá em Belo Horizonte o Vasco da Gama, enquanto o Racing viajará para enfrentar o Universidad de Chile.

O Cruzeiro teve que encarar a partida contra o outro favorito da chave com importantes desfalques de última hora.

O goleiro Fábio precisou voltar ao Brasil devido ao falecimento de seu pai, enquanto o atacante Fred sofreu uma lesão na panturrilha logo aos 5 minutos de jogo, dando lugar em campo a Rafael Sobis.

Apesar dos contratempos, o Cruzeiro entrou em campo mais ligado que o adversário argentino e dominou o início da partida, criando a primeira chance de gol justamente com Sobis, mas o atacante foi travado na hora de finalizar.

Quem acabou colocando a bola nas redes primeiro foi o Racing, graças a sua maior joia, o jovem Lautaro Martínez.

- Lautaro mata a Raposa -o atacante de 20 anos, cogitado por clubes como Real Madrid e Inter de Milão e também pela seleção argentina que disputará a Copa do Mundo da Rússia, mostrou oportunismo ao aparecer para desviar para o gol uma falta alçada na área cruzeirense.

Aos poucos, a Raposa foi reencontrando a calma apresentada no início do jogo e conseguiu empatar com Arrascaeta, de cabeça após cruzamento perfeito de Egídio.

O Cruzeiro continuou pressionando e teve chances seguidas de ampliar, duas com Sobis e uma com Arrascaeta, mas não aproveitou.

O banho de água fria na torcida mineira veio pouco antes do intervalo.

Em jogada ensaiada de cobrança de falta, a zaga do Cruzeiro bateu cabeça e a bola sobrou limpa para Martínez recolocar o Racing em vantagem.

Na volta do intervalo, o Cruzeiro repetiu a boa atuação, mas seguiu desperdiçando oportunidades, como no chute de Rafinha no travessão aos 8 minutos, e acabou castigado.

Aos 17, Martínez, sempre ele, subiu mais alto que a zaga brasileira em cobrança de escanteio e cabeceou colocado, anotando seu terceiro gol no jogo.

Perdendo por 3 a 1, o Cruzeiro chegou a esboçar uma reação com o gol de Robinho em linda cobrança de falta, mas Solari, que tinha acabado de entrar em campo, fechou o caixão mineiro após tabelar com Martínez e fuzilar o goleiro Rafael para dar números finais à partida: 4 a 2.

Mais Esporte