Topo

Esporte

Neymar "será operado no final de semana no Brasil", anuncia PSG

28/02/2018 17h34

Paris, 28 Fev 2018 (AFP) - O atacante do PSG e da seleção brasileira Neymar, que no domingo sofreu uma fissura no osso do pé, "será operado no final de semana no Brasil", anunciou nesta quarta-feira o clube da capital francesa.

Na equipe médica responsável pela cirurgia estará o médico da seleção brasileira, Rodrigo Lasmar, que viajou de Sochi, onde participava de um congresso da Fifa, a Paris para examinar o jogador.

Esta decisão foi tomada "respeitando um protocolo inicialmente previsto de três dias de cuidados" e um boletim "realizado na quarta-feira em conjunto pela equipe médica do Paris Saint-Germain e da seleção brasileira", explicou o PSG em nota.

Na terça-feira, o pai de Neymar anunciou que o filho ficaria longe dos gramados "por pelo menos seis semanas". Com isso, o atacante não estará em campo em 6 de março contra o Real Madrid, no jogo de volta das oitavas de final da Liga dos Campeões.

Desde o comunicado médico lacônico publicado na segunda-feira à noite, o PSG se manteve enigmático em relação ao tempo de recuperação de Neymar. Na coletiva de imprensa pós-clássico francês PSG-Olympique, o técnico Unai Emery também se mostrou evasivo sobre o tema, enquanto a imprensa brasileira cogitava a opção do jogador precisar passar por cirurgia.

Mas o pai de Neymar, que também é seu agente, acabou com o suspense em entrevista à emissora ESPN Brasil, na terça-feira.

"O PSG já sabe que não vai contar com o Neymar nos próximos jogos, que não vai contar com o Neymar por seis semanas no mínimo, porque esse tratamento vai durar de seis a oito semanas. Isso já está definido, independentemente de cirurgia ou não", afirmou Neymar pai, adiantando que o filho voltará a jogar "em final de abril".

Diante do receio de Neymar ficar de fora da Copa do Mundo da Rússia (14 de junho-15 de julho), uma decisão acabou sendo tomada a favor do processo cirúrgico. "Só o que precisamos fazer é não causar uma nova fratura lá na frente, que possa prejudicá-lo", concluiu o pai do craque.

yk-adc/am

Mais Esporte