Topo

Esporte

Palmeiras aproveita homem a mais e faz 3-0 no Junior Barranquilla

02/03/2018 00h03

Barranquilla, Colômbia, 2 Mar 2018 (AFP) - O Palmeiras venceu por 3 a 0 o Junior Barranquilla, na Colômbia, e estreou na Copa Libertadores 2018 mostrando força no Grupo 8 da competição continental, considerado o 'grupo da morte'.

Jogando de maneira eficiente e aproveitando a superioridade numérica que teve por mais de 80 minutos, após a expulsão por vermelho direto de Germán Gutiérrez no início da partida, o Palmeiras construiu a vitória tranquila com dois gols de Bruno Henrique (18 e 70 min) e outro do colombiano Miguel Borja (51).

O Junior Barranquila teve a oportunidade de diminuir o prejuízo aos 40 minutos do segundo tempo, em pênalti desperdiçado pelo uruguaio Jonatan Álvez.

Após a primeira rodada da Libertadores, o Verdão assume a liderança isolada do difícil Grupo 6, que viu o Boca Juniors, da Argentina, empatar sem gol fora de casa com o Alianza Lima, no Peru.

O Palmeiras volta a campo no dia 3 de abril para enfrentar no Allianz Parque o Alianza Lima. No mesmo dia, o o Junior Barranquilla visita o Boca Juniors na Bombonera, em Buenos Aires.

- Expulsão e vantagem -Sorteado para integrar um dos grupos mais difíceis da Libertadores, o Palmeiras chegou a Barranquilla com o objetivo de pontuar. E o jogo não poderia ter começado melhor para o Verdão.

Logo aos 9 minutos de jogo, quando o Junior começava a encontrar espaços na zaga paulista para criar perigo ao gol de Jailson, Gutiérrez acabou dando um chute no rosto de Bruno Henrique ao dividir uma bola.

O árbitro não titubeou e mostrou logo o cartão vermelho para o lateral colombiano. O Palmeiras não desperdiçou a oportunidade dada pelo erro do adversário.

O próprio Bruno Henrique, escalado para exercer uma função mais defensiva, aproveitou a vantagem numérica para se aventurar no ataque, e foi ele que abriu o placar.

Aos 18 minutos, o volante invadiu a área, recebeu passe preciso de Dudu e fuzilou o gol de Viera, que não conseguiu pegar.

Mas, quem achava que o Palmeiras manteria a pressão para ampliar, se enganou. Forçando muito os passes longos, sem sucesso, o Verdão viu o Junior equilibrar a partida, principalmente no meio de campo. Com isso, a diferença numérica não fez diferença.

- Toque de bola -No segundo tempo, o papo com o técnico Roger surgiu efeito e, com a bola no chão, na base de passes curtos e invertidas de jogo, o Palmeiras se encontrou, conseguindo envolver a sobrecarregada defesa colombiana.

A nova postura foi recompensada logo aos 6 minutos. Após um ataque insistente e um chute de Lucas Lima que rebateu na zaga, Borja apareceu para pegar o rebote e acertar um lindo voleio de primeira que foi morrer na rede lateral do gol de Viera.

Com 2 a 0 no placar, o Palmeiras manteve a calma, não se afobou e controlou com perfeição a posse de bola, sabendo que a hora de matar o jogo chegaria. E chegou aos 26.

Após outra boa troca de passes, Bruno Henrique voltou a se aventurar na área do Junior, recebeu outro passe açucarado e chutou colocado, rente a trave, para fechar o caixão do Junior.

Nos minutos finais, com a vitória no bolso e o Junior desesperado para encontrar um gol de honra, o Palmeiras bobeou e Marcos Rocha acabou cometendo pênalti em Alvez.

O próprio jogador foi para a cobrança, mas mostrou que realmente não era o dia do Junior, isolando a bola na arquibancada.

am


Jogando de man","image":"","date":"02/03/2018 00h16","kicker":"AFP"}}' cp-area='{"xs-sm":"49.88px","md-lg":"33.88px"}' config-name="esporte/esporte">

Facebook Messenger

Receba as principais notícias do dia. É de graça!

Mais Esporte