Topo

Esporte

Mourinho atravessa tempestade após fracasso na Liga dos Campeões

14/03/2018 19h08

Manchester, Reino Unido, 14 Mar 2018 (AFP) - José Mourinho está no centro das críticas após a eliminação do Manchester United para o Sevilla (0-0, 1-2), pelas oitavas de final da Liga dos Campeões, e atravessa verdadeira tempestade depois da decepção na principal competição do continente.

O título da Liga Europa do ano passado resgatou parte do brilho do técnico português, mas o deslize contra os andaluzes, inclusive com derrota no Old Trafford, reavivou importante dado: "Mou" não chega às quartas de final do torneio desde 2014, quando comandava o Chelsea.

Depois de levantar o troféu com o Porto, em 2004, e com a Inter de Milão, em 2010, a seca de títulos na Champions já dura oito anos.

Mourinho, 55 anos, se defendeu lembrando que o United já viveu eliminações semelhantes na Europa: "já vivi isso duas vezes. Com o Porto, eliminamos o Manchester United e com o Real Madrid também. Então não acho que esta situação seja nova para o clube, mas ser técnico do United e perder em casa é uma decepção".

A primeira derrota europeia em Old Trafford desde 2013 sacudiu o clube, que apostava na Liga dos Campeões como salvação da temporada.

- Dois jogos, quatro chutes -"Eles têm um foco muito conservador a cada jogo. Às vezes vão ao ataque. O jogo foi muito ruim e perderam, como mereceram, mas existem muitos jogos em que jogam exatamente igual e vencem", analisou Paul Scholes, ex-jogador do United e comentarista da BT Sport.

"Quando joga em casa, é sua responsabilidade propor o jogo e atacar, garantir que o time rival não leve o jogo ao seu campo", avaliou seu ex-companheiro de equipe, Rio Ferdinand.

A imprensa inglesa questiona especialmente a timidez ofensiva de um time dirigido por um técnico com temperamento forte. Nos dois jogos contra o Sevilla, os Diabos Vermelhos chutaram ao gol apenas quatro vezes.

Na terça, deram mostras de falta de pegada no ataque, apesar de contar com os perigosos Romelu Lukaku, Marcus Rashford, Jesse Lingard e Alexis Sánchez.

O chileno, recém chegado ao United em janeiro como jogador mais bem pago da Premier League, ainda não se adaptou a nova casa.

"É a sombra do jogador que era. Quando estava no Arsenal, todos se inspiravam nele. Aqui é um estranho em relação ao que faz o time", concluiu Rio Ferdinand sobre o atacante sul-americano.

- "Vergonhosamente incompetente" -A imprensa inglesa também criticou Mourinho por escalar Marouane Fellaini no lugar de Paul Pogba no meio do campo, apesar do francês estar voltando de lesão.

O jornal The Times opinou que por isso os passes criativos foram "inexistentes", enquanto o The Telegraph valorizou o estilo de jogo da equipe como "vergonhosamente incompetente".

"Tivemos algumas chances, alguns momentos bons", se defendeu Mourinho, que não soube reconhecer que o time foi incapaz de dominar o Sevilla.

"Não temos tempo para dramas", afirmou o luso, lembrando do importante duelo contra o Brighton pelas quartas de final da FA, nova prioridade da temporada.

O vizinho Manchester City lidera a Premier League de maneira isolada e mostra um futebol atrativo e envolvente, assim como Liverpool e Tottenham, enquanto o Manchester United é frequentemente sem sal.

Mourinho renovou contrato com o Manchester United até 2020, mas muitas situações mudaram desde então. A confiança diminuiu rapidamente diante do fracasso europeu.

kca-ybl/dr/psr/fa

Mais Esporte