Topo

Esporte

Caso de gritos racistas denunciado por Mario Balotelli é arquivado

AFP PHOTO / PHILIPPE DESMAZES
Imagem: AFP PHOTO / PHILIPPE DESMAZES

Da AFP, em Paris

15/03/2018 19h15

A Comissão de Disciplina da Liga de Futebol Profissional da França (LFP) decidiu, nesta quinta-feira, não punir ao Dijon pelos gritos racistas que o atacante italiano Mario Balotelli disse escutar em partida contra o Nice.

Por outro lado, o cartão amarelo dado ao atacante foi retirado.

"Depois de escutar os representantes de Dijon FCO e OGC Nice, e ler o relatório do árbitro, a Comissão decidiu classificar o caso sobre a responsabilidade do Dijon. A comissão decidiu retirar a punição ao jogador Mario Balotelli", indicou a LFP.

Dia 10 de fevereiro, na derrota do Nice para o Dijon (3 a 2), Balotelli recebeu cartão amarelo após manifestar sua irritação contra o público. Depois, explicou ao árbitro que tinha sido vítima de gritos racistas.

O árbitro, Nicolas Rainville, garantiu em comunicado que não escutou os "insultos ou gritos das arquibancadas".

ID: {{comments.info.id}}
URL: {{comments.info.url}}

Ocorreu um erro ao carregar os comentários.

Por favor, tente novamente mais tarde.

{{comments.total}} Comentário

{{comments.total}} Comentários

Seja o primeiro a comentar

{{subtitle}}

Essa discussão está encerrada

Não é possivel enviar novos comentários.

{{user.alternativeText}}
Avaliar:
 

* Ao comentar você concorda com os termos de uso. Os comentários não representam a opinião do portal, a responsabilidade é do autor da mensagem. Leia os termos de uso

Escolha do editor

{{ user.alternativeText }}
Escolha do editor

Facebook Messenger

Receba as principais notícias do dia. É de graça!

Mais Esporte