Topo

Esporte

Esquiadores sul-coreanos recebem suspensão vitalícia por agressão sexual

Kin Cheung/AP
Esquiador sul-coreano Kim Ji-hyon em ação durante a Olimpíada de Pyeongchang Imagem: Kin Cheung/AP

15/03/2018 09h11

Dois atletas olímpicos sul-coreanos foram punidos com suspensão por tempo indeterminado depois de agredirem física e sexualmente suas companheiras de equipe, anunciou a Federação Sul-Coreana de Esqui (KSA) nesta quinta-feira (15).

Choi Jae-woo e Kim Ji-hyon, que participaram dos Jogos Olímpicos de Inverno de Pyeongchang no mês passado, foram acusados de agredir física e sexualmente atletas do sexo feminino em uma competição que ocorreu no Japão no início de março, indicou à AFP um porta-voz da KSA.

Após uma investigação "decidiu-se banir Choi e Kim permanentemente", informou o porta-voz, acrescentando que os dois esquiadores não poderão obter licenças da Federação Sul-coreana de Esqui, um requisito necessário para participar de competições nacionais e internacionais.

Esta punição acontece em um momento em que o movimento #MeToo ganha espaço na Coreia, país de forte tradição patriarcal apesar de seus avanços econômicos e tecnológicos, onde as mulheres raramente apresentam denúncias de agressões sofridas por homens.

De acordo com o porta-voz da KSA, Choi, de 24 anos, e Kim, de 23 anos, beberam álcool no quarto de hotel durante a etapa da Copa do Mundo Freestyle na cidade japonesa de Akita. Eles pediram às colegas que dormiam em um quarto próximo para se juntarem a eles e foram atacadas quando rejeitaram suas propostas.

Choi é um dos esquiadores mais conhecidos da Coreia do Sul. Em Pyeongchang, ele chegou à final, mas não ganhou medalha. Kim havia sido eliminado na classificação.

Facebook Messenger

Receba as principais notícias do dia. É de graça!

Mais Esporte