Topo

Esporte

Liverpool despacha City e carimba vaga nas semifinais da Liga dos Campeões

10/04/2018 18h10

Manchester, Reino Unido, 10 Abr 2018 (AFP) - O Liverpool provou sua grandeza ao eliminar o Manchester City na Liga dos Campeões, nesta terça-feira, depois de vencer o jogo de volta das quartas de final por 2 a 1 na casa do adversário para avançar às semifinais da competição continental.

No duelo entre atacantes da seleção brasileira, melhor para Roberto Firmino, que fez o gol da vitória de virada dos Reds aos 32 minutos do segundo tempo. Antes, Gabriel Jesus abriu o placar, aos 2 da primeira etapa, e o egípcio Mohamed Salah empatou o jogo, aos 11 da segunda.

A vitória fora de casa recoloca o Liverpool na semifinal da Champions depois de 10 anos. A última vez que os Reds ficaram entre os quatro melhores times da Europa foi na temporada 2007-2008, quando caiu na semi para o Chelsea.

Pep Guardiola, expulso durante o intervalo de jogo após criticar a anulação de um gol de Leroy Sané, mais uma vez sofreu diante de seu principal carrasco, o alemão Jurgen Klopp. O comandante dos Reds é quem mais venceu o catalão no retrospecto entre os treinadores, com oito vitórias e um empate em 14 duelos.

O Liverpool amplia as chances de buscar o sexto título da Liga dos Campeões em sua história. A última vez que levantou o caneco foi em 2005, após vencer o Milan na decisão.

O sorteio que define os duelos das semifinais será realizado nesta sexta-feira, às 9h pelo horário de Brasília.

- Pressão e arbitragem confusa -Precisando de uma virada espetacular, o City partiu para cima dos Reds nos minutos iniciais. E a tática deu certo já nos dois minutos do primeiro tempo, com o brasileiro Gabriel Jesus tocando com categoria para o fundo das redes, após cruzamento rasteiro de Raheem Sterling pelo lado direito.

Os comandados de Pep Guardiola precisavam de mais gols e para isso comandavam todas as ações ofensivas da partida, temendo sempre o contra-ataque do veloz time vermelho. Era um massacre ofensivo dos Citizens, que chegavam mas não conseguiam criar chances efetivas de gol. Por outro lado, começavam as críticas à atuação do árbitro.

Aos 29 minutos David Silva cruzou pelo lado esquerdo, Karius fez a defesa e no rebote a bola caiu para Bernardo Silva. O português chutou forte e a bola parou na mão de James Milner dentro da área, mas o juiz não assinalou a marca da cal.

As jogadas do time inglês nasciam pelas beiradas do campo. Sané estava endiabrado pelo lado esquerdo, fazendo excelente dupla com David Silva, enquanto Bernardo era uma ótima opção pelo lado direito.

O português ficou perto de marcar o segundo gol da equipe, aos 38, depois fazer bela jogada individual e chutar tirando tinta do gol. Dois minutos depois, Bernardo chamou a responsabilidade para arriscar da entrada da área, em chute cruzado, e acertar em cheio a trave direita de Karius.

A pressão era tanta que logo no lance seguinte veio mais uma bola para dentro da área do Liverpool. Após dividida na entrada da área, a bola sobrou para Sané empurrar para as redes aos 41. Mas lance foi invalidado por impedimento do alemão, apesar do passe ter saído de um jogador dos Reds. Gol mal anulado.

O roteiro do jogo pedia pelo menos uma chance de grande perigo do Liverpool, que veio justamente no fim da primeira etapa. Chamberlain tabelou com Mohamed Salah, driblou o goleiro brasileiro Ederson mas não conseguiu empurrar para as redes, já desequilibrado e sem ângulo para a finalização.

- Guardiola expulso -Na volta do intervalo, a mudança das equipes veio de fora dos gramados. Pep Guardiola não voltou para o banco de reservas e acompanhou o jogo da arquibancada, após ser expulso pelo árbitro por reclamação no lance de Sané.

O City continuava tendo as principais chances, mas com o ritmo bem mais lento do que foi imposto nos primeiros 45 minutos. Do outro lado, o Liverpool aproveitava para tocar mais a bola, algo pouco frequente na primeira etapa.

Com a bola nos pés, os Reds mostraram a frieza e o poderio de seu trio ofensivo, liderado por Salah. O senegalês Mané fez bela jogada para invadir a área, dividiu com Ederson e a bola sobrou nos pés do egípcio, que com categoria limpou o lance e tocou por cobertura para empatar o jogo aos 11.

O gol do Liverpool esfriou as chances de virada do City, que precisava de quatro gols para conseguir reverter a eliminatória. E a missão ficou impossível após a entregada do argentino Nicoplás Otamendi.

O zagueiro tentou passe e foi interceptado por Firmino, que pressionava a saída de bola dos Citizens. O camisa 9 roubou a bola, partiu para cima do goleiro e deu lindo toque rasteiro cruzado para definir a classificação de sua equipe, aos 32 minutos.

Nos minutos finais, o time foi todo para o ataque mas sem acreditar muito nas jogadas. O Liverpool se segurou e sacramentou mais uma vitória, impondo um 5 a 1 no resultado agregado.

fa

Facebook Messenger

Receba as principais notícias do dia. É de graça!

Mais Esporte