Topo

Esporte

Grêmio empata sem gols na visita ao Cerro Porteño pela Libertadores

17/04/2018 23h43

Asunción, 18 Abr 2018 (AFP) - O Grêmio voltou do Paraguai com um ponto importante, nesta terça-feira, depois de empatar sem gols com o Cerro Porteño pela terceira rodada do Grupo 1 da Copa Libertadores da América.

O Tricolor gaúcho se consolidou na segunda colocação da chave com 5 pontos, atrás do líder Cerro (7 pontos) e com uma unidade de vantagem para o Defensor (4), que venceu o Monagas (0) por 3 a 1 no outro jogo do grupo.

O atual campeão da competição não conseguiu embalar, após estrear no Campeonato Brasileiro com vitória sobre o Cruzeiro por 1 a 0 fora de casa. A ausência por dores musculares de Luan, cérebro da equipe, acabou deixando o time muito dependendo das jogadas rápidas de Everton.

O time gaúcho reclamou muito de pênalti não marcado em Éverton, aos 36 minutos do primeiro tempo, mas também não teve muitas oportunidades para abrir o placar.

Na próxima rodada, Grêmio e Cerro Porteño voltam a se enfrentar, desta vez na Arena tricolor em Porto Alegre. O duelo vai ser realizado no dia 1º de maio, às 19:15h pelo horário de Brasília.

- Pênalti polêmico -Apesar de jogar em um estádio com atmosfera clássica de partidas da Libertadores, cheio e barulhento, o Tricolor gaúcho não se intimidou. As duas primeiras chances foram brasileiras, com Jael e Everton aos 2 e 8 minutos do primeiro tempo.

Mas o time da casa não era bobo e chegou aos 18 minutos com chute cruzado de Marcos Cáceres de fora da área, exigindo grande defesa de Marcelo Grohe. As melhores chances dos anfitriões vieram em chutes de longa distância, já que a boa defesa gremista não dava espaços.

A jogada mais polêmica do primeiro tempo foi no ataque gaúcho, aos 36 minutos, quando Jael lançou Éverton e o ponta caiu na área após chegada de Cáceres. Os jogadores do Grêmio reclamaram pedindo penalidade, mas o árbitro mandou o jogo seguir.

- "Puxeta" de Geromel -Na volta do intervalo, o jogo voltou com o mesmo panorama. A primeira chegada foi dos brasileiros, com chute de Cícero após excelente enfiada de bola de Éverton. O camisa 10 demorou e acabou sendo bloqueado pelo zagueiro.

Na continuação da jogada, Ramiro cobrou escanteio e no rebote do goleiro Silva o zagueiro Geromel arriscou uma "puxeta", acertando a trave do time paraguaio aos cinco minutos. Foi a melhor chance do jogo.

A resposta paraguaia foi aos 11 minutos, após furada de Cortez que deixou Jorge Rojas na boa para marcar. O atacante só não abriu o placar por que Grohe se jogou sem medo nos pés do adversário para agarrar a bola.

Depois disso, a partida perdeu em intensidade e em chances de gol. Nenhuma das equipes conseguia furar o bloqueio adversário, com pouca criatividade ofensiva. O tempo passou e o empate sem gols se concretizou.

fa

Facebook Messenger

Receba as principais notícias do dia. É de graça!

Mais Esporte