Topo

Esporte

Reina e Paolo Cannavaro são convocados por federação por suposto vínculo com a máfia

22/05/2018 09h45

Milão, 22 Mai 2018 (AFP) - O goleiro espanhol do Nápoles, Pepe Reina, e dois ex-jogadores do clube napolitano, Paolo Cannavaro e Salvatore Aronica, foram convocados perante uma comissão da Federação Italiana de Futebol (FIGC) por suas supostas relações com pessoas ligadas à máfia - informa a imprensa italiana.

A divisão da polícia antimáfia de Nápoles abriu uma investigação, e o responsável da instância disciplinar da FIGC, Giuseppe Pecoraro, convocou os três jogadores para uma audiência, em data ainda a ser determinada.

Os três jogadores serão interrogados sobre supostas "relações inadequadas" com os irmãos Esposito, alegados membros da Camorra (organização criminosa napolitana).

O goleiro, campeão mundial em 2010 com a Espanha, que deixará o Nápoles para se juntar ao AC Milan, organizou sua festa de despedida em uma boate da cidade de propriedade de Gabriele, Francesco e Giuseppe Esposito, conforme relatado pelo "Gazzetta Dello Sport".

Reina e o italiano Paolo Cannavaro, irmão do campeão mundial de 2006 Fabio Cannavaro, deram assentos gratuitos para partidas do Nápoles a dois dos irmãos Esposito, o que o jornal esportivo italiano chamou de "troca de favores".

Três funcionários do Nápoles também serão convocados e interrogados, incluindo o coordenador de esportes do clube, Paolo De Matteis, e o ex-gerente de bilheteria Luigi Cassano.

Mais Esporte