Topo

Esporte

Recusa de Rabiot em ser suplente marca início da preparação da seleção francesa

23/05/2018 13h23

Paris, 23 Mai 2018 (AFP) - O meia Adrien Rabiot informou ao técnico francês Didier Deschamps que não aceita ser suplente para a Copa do Mundo da Rússia-2018, nesta quarta-feira, no primeiro dia de concentração da seleção francesa em Clairefontaine, subúrbio de Paris.

"Nestas condições, não poderei seguir o programa", escreveu Rabiot, segundo informações publicadas pelos diários L'Équipe e Le Parisien.

O meia do PSG se referia ao programa de condicionamento físico enviado no início da semana aos 11 suplentes escolhidos por Deschamps, confirmou à AFP uma fonte próxima ao caso.

Horas depois, foi a vez de Deschamps se pronunciar. O técnico da França deu coletiva de imprensa no primeiro dia de concentração da seleção, após a chegada de 22 dos 23 jogadores convocados. O zagueiro Raphael Varane, do Real Madrid, foi liberado pela comissão técnica para se apresentar após a disputa da final da Liga dos Campeões, neste sábado contra o Liverpool.

"Ele (Rabiot) cometeu um erro. Posso compreender a imensa decepção, mas tomar uma posição como essa... Ele se autoexcluiu. Só espero que tomar decisões como esta façam ele amadurecer", declarou Deschamps durante a coletiva de imprensa.

"No mais alto nível, não há lugar para os estados de ânimo, é preciso ser profissional em todas as circunstâncias", completou.

Sobre a possibilidade de uma futura convocação de Rabiot, Deschamps afirmou: "Nunca tomo posições radicais, foi ele que cometeu o erro, ponto final."

O presidente da Federação Francesa de Futebol (FFF), Noel Le Graet, concordou: "Ele se penaliza e se pune sozinho. Sua decepção não o autoriza a abandonar e não se colocar a serviço da seleção francesa".

- Governo critica -A recusa de Rabiot provocou até uma reação do porta-voz do governo francês, Benjamin Griveaux.

"Quando se tem a honra de ser chamado a vestir a camisa da Tricolor e defender as cores do país, se responde presente, sem se importar com o posto oferecido", declarou.

Segundo o L'Équipe, o jogador de 23 anos "teria decidido atuar sozinho, sem levar em consideração as recomendações de seus próximos".

O jogador afirma que é "uma decisão pensada com maturidade e que a comissão técnica da seleção teria tentado mudar".

Rabiot, com seis jogos na carreira pela França no currículo -quatro como titular-, fazia parte da lista de 11 suplentes que podem substituir um eventual jogador lesionado até 4 de junho, data limite estabelecida pela Fifa para a definição final dos 23 atletas que disputarão a Copa do Mundo da Rússia (14 de junho-15 de julho).

A França, campeã mundial em 1998 e finalista em 2006, integra o Grupo C do mundial russo, ao lado de Dinamarca, Austrália e Peru.

bd-ybl/am

Facebook Messenger

Receba as principais notícias do dia. É de graça!

Mais Esporte