Topo

Esporte

Nadal contra Zverev e Thiem, duelo de gerações em Roland Garros

24/05/2018 09h10

Paris, 24 Mai 2018 (AFP) - Campeão em Monte Carlo, Barcelona e Roma durante a preparação para Roland Garros, o espanhol Rafael Nadal é o favorito para fazer história com um 11º título no Grand Slam disputado em Paris, mas sem poder ignorar a presença de novos talentos.

Dois jovens tenistas aparecem como as maiores ameaças ao defensor do título: Alexander Zverev (número 3 do mundo) e Dominic Thiem (número 8), que em confrontos recentes conseguiram encarar o rei do saibro de igual para igual.

Nadal recuperou a liderança do ranking ATP com o troféu na capital italiana no domingo (20), além de vencer pela 11ª vez os títulos em Monte Carlo e Barcelona.

Ninguém parecia capaz de frear o espanhol no caminho para Paris, sobretudo porque os principais rivais Roger Federer, Novak Djokovic, Andy Murray e Stan Wawrinka estavam fora das competições ou em má fase.

O domínio no saibro se encerrou em Madri, onde Nadal sofreu a única derrota da temporada em sua superfície favorita. A queda foi para o austríaco Thiem, também especialista no saibro e que superou o duelo de quartas de final por 7-5 e 6-3, antes de cair na decisão para o alemão Zverev.

Thiem já havia sido a única pedra no sapato de Nadal em 2017, quando tirou o espanhol nas quartas de final do Masters 1000 de Roma, antes de Roland Garros.

Thiem e Zverev são os maiores destaques de uma geração de tenistas que também conta com o búlgaro Grigor Dimitrov, o canadense Denis Shapovalov e o grego Stefanos Tsitsipas.

- Franco favorito -O tropeço em Madri significou a perda da liderança do ranking, que ficou nas mãos de Federer durante uma semana. Para recuperar o topo do circuito ATP, o espanhol precisava vencer em Roma, algo que não conseguia há cinco anos. Dito e feito.

Nadal superou Djokovic nas semifinais e precisou se esforçar para conseguir a vitória sobre Zverev na decisão.

O alemão ficou perto do título no terceiro set, vencendo por 3-2 e com o serviço para abrir 4-2. Mas a chuva interrompeu a partida e no reinício Nadal conseguiu encaixar quatro games seguidos para vencer por 6-1, 1-6 e 6-3.

Ainda assim, Zverev parece ser o principal candidato a destronar o espanhol em Paris.

"Está em forma e venceu um set contra Nadal, quando não existem muitos jogadores que resistam ao espanhol no saibro", avaliou o francês Jo-Wilfried Tsonga, duas vezes semifinalista em Roland Garros (2013 e 2015) e ausente desta edição por lesão.

Tsonga acredita que Nadal é o grande favorito: "Não existe muito o que dizer contra isso, é evidente".

A principal incerteza é saber se Zverev e Thiem serão capazes de fazer o esforço necessário contra Nadal em um jogo de cinco sets. No ano passado, Thiem não teve chances na semifinal contra Nadal, apesar do título sobre o espanhol em Roma poucas semanas antes.

Desde sua chegada meteórica ao circuito, Nadal só não venceu em Roland Garros quando estava machucado ou em crise de confiança (2009, 2015, 2016). Quando está em forma, o espanhol dificilmente é superado.

"O que me faz desfrutar é ter me recuperado da minha lesão", repetiu Nadal em Madri.

es-fjt/ll/dhe/dr/mcd/fa

Facebook Messenger

Receba as principais notícias do dia. É de graça!

Mais Esporte