Topo

Esporte

"Semana mais longa da minha vida", relembra lenda do Liverpool

24/05/2018 09h06

Madri, 24 Mai 2018 (AFP) - Quando o Liverpool derrotou o Real Madrid na final da Copa da Europa, em 1981, Terry McDermott terminou o torneio como artilheiro antes mesmo do nascimento de Cristiano Ronaldo e Mohamed Salah.

McDermott guarda excelentes lembranças das três taças da Copa da Europa que conquistou, mas também se recorda da espera interminável antes de disputar os jogos decisivos.

A vitória dos Reds por 1 a 0 na decisão contra os merengues, no Parque dos Príncipes, deu ao Liverpool o tricampeonato europeu entre um período de cinco temporadas. O time inglês dominou o cenário continental na época.

Terry McDermott jogou as três finais com a camisa vermelha, marcando o gol da vitória na final contra o Borussia Mönchengladbach, em 1977, e sendo o artilheiro da competição com seis gols em 1981, ao lado do companheiro Graeme Souness e de Karl-Heinz Rumenigge, do Bayern de Munique.

"Marquei três gols no primeiro jogo contra um time finlandês, Oulun Palloseura, que me ajudou a terminar na frente entre os goleadores", lembra o ex-jogador de 66 anos em entrevista à AFP.

Atualmente o Real Madrid domina a Liga dos Campeões. Os espanhóis são os atuais bicampeões e podem emendar o terceiro troféu consecutivo, enquanto o Liverpool chega à final de sábado em Kiev como azarão.

"O Real Madrid tinha um bom time em 1981, mas não era o conjunto que se tornou hoje", diz McDermott.

"Não tínhamos medo deles. Tínhamos jogado algumas finais e havia confiança. Eram eles que tinham pouca experiência", destaca.

- 'Extremamente frustrante' -Apesar de sua tranquilidade, o ex-atacante lembra dos oito dias angustiantes entre a última rodada do Campeonato Inglês e a final em Paris.

"Tudo o que envolve este jogo é incrível, mas é extremamente frustrante. Em um ano chegamos a ir à Israel para alguns dias de férias, porque é a semana mais longa de sua vida", lembra.

Alguns ingressos para o jogo em Kiev são vendidos por mais de 11.000 euros. Os torcedores dos clubes só têm a disposição 33.000 da capacidade total de 63.000 lugares.

Em 1981, as entradas valiam 90 francos (16 dólares) e "me lembro de torcedores que me encontravam na rua, que me perguntavam se eu não tinha algum ingresso sobrando... Durou alguns dias", afirma.

Antes do jogo, os atletas do Liverpool tinham chegado à França em avião por uma companhia aérea que trazia sorte à equipe. Os jogadores estavam acompanhados de seus familiares, amigos e jornalistas na parte de trás do avião, enquanto o técnico Bob Paisley ia na primeira fila.

"Não falava muito, simplesmente nos disse: 'vão e se divirtam'. E foi o que fizemos. Três vezes", sorri.

O que teria dito Paisley sobre Cristiano Ronaldo? "Não teria se preocupado muito por ele, teria falado de seus defeitos: 'nunca vai em direção ao meio, não usa o pé esquerdo', coisas do tipo. Mas sobretudo, nos fez acreditar que podíamos conquistar o título".

- 'É com eles' -McDermott gosta do estilo do atual técnico, Jürgen Klopp: "São dois grandes treinadores, mas este homem tem algo diferente. É inspirador e a maneira como vive o jogo na beira do campo... Paisley estava sentado na arquibancada ao lado do presidente".

Após sua vitória no Parque dos Príncipes, "bebemos muita cerveja e alguns foram ao Moulin Rouge e não voltaram antes das seis ou sete horas da manhã".

O avião os levou de volta à Liverpool, onde uma multidão de torcedores esperava os campeões: "nunca vi nada igual na minha vida e não voltarei a ver", disse McDermott.

37 anos depois do título, McDermott espera que os Reds possam voltar a levantar o troféu: "não estou nem aí para o Real Madrid. Estou certo que se o Liverpool jogar bem vai ganhar. Para mim, eles têm a vitória em seu alcance e é com eles".

ta/bdx/gr/psr/fa

MCDERMOTT INTERNATIONAL

Facebook Messenger

Receba as principais notícias do dia. É de graça!

Mais Esporte