Topo

Esporte

Fifa afasta árbitro da Copa do Mundo acusado de corrupção

30/05/2018 14h28

Lausana, Suíça, 30 Mai 2018 (AFP) - O árbitro saudita Fahad al-Mirdasi, acusado de corrupção e que estava escalado para comandar partidas na Copa do Mundo da Rússia, foi afastado da competição pela Fifa "com efeito imediato", segundo anúncio da entidade nesta quarta-feira.

A comissão de árbitros da Fifa considerou que "as condições para ser selecionado para o Mundial-2018 não foram cumpridas, sendo decidido anular com efeito imediato a escolha por Fahad al-Mirdasi", indicou a Fifa em comunicado.

Os dois auxilares, Mohammed al-Abakry e Abdulah al-Shalwai, que deveriam arbitrar ao lado do principal, também foram descartados segundo a política da Fifa de escalar "equipes de três árbitros".

Mirdasi não será substituído, mas outros árbitros assistentes serão convocados, precisou a Fifa.

Em meados de maio, a Federação da Arábia Saudita demitiu Mirdasi "de maneira vitalícia", recomendando sua exclusão da lista de árbitros da Copa do Mundo da Rússia.

Mirdasi foi suspenso por ter pedido suborno a um clube do país. O árbitro reconheceu suas ações, segundo o comitê de disciplina e ética da Federação Saudita.

Aos 32 anos, Mirdasi é um dos árbitros mais conhecidos do país. Foi acreditado pela Fifa em 2011, comandando partidas das Olimpíadas do Rio-2016 e da Copa das Confederações-2017.

Mais Esporte