Topo

Esporte

Neymar "sentiu um pouco de dor, mas é normal", minimiza Coutinho

19/06/2018 14h43

Sochi, Rússia, 19 Jun 2018 (AFP) - O meia Philippe Coutinho, autor do gol do Brasil no empate em 1 a 1 com a Suíça na estreia na Copa do Mundo da Rússia, tranquilizou a torcida brasileira em relação ao estado físico de Neymar, que abandonou o treino da Seleção devido a dores no tornozelo, nesta terça-feira em Sochi.

"Eu vi o que vocês viram, não conversei com ele depois. Estava com minha família, minha filha. Hoje foi dia de recuperação. Acredito que ele tenha sentido um pouquinho de dor, mas isso é normal", explicou Coutinho em coletiva de imprensa em Sochi, cidade-base do Brasil durante o Mundial russo.

Neymar, poupado da atividade de segunda-feira (18), quando realizou sessão de fisioterapia no hotel, voltou a campo com os companheiros nesta terça, participou da tradicional roda de bobinho, mas acabou saindo de campo mancando antes do fim da atividade, claramente sentindo dores no mesmo tornozelo que vinha recebendo tratamento específico.

A lesão do camisa 10 da Seleção foi minimizada pela CBF após o treino.

"É resultado da quantidades de faltas recebidas no jogo contra a Suíça. Ele ficou com dores no tornozelo, sentiu um desconforto e os médicos resolveram tirar ele para fazer mais sessões de fisioterapia", explicou Vinícius Rodrigues, assessor de imprensa da CBF, que cravou: "Amanhã (quarta-feira) ele volta a treinar normalmente".

Coutinho, um dos destaques da seleção na estreia na Copa da Rússia contra a Suíça, jogo em que anotou um golaço, torce para que o otimismo da CBF se confirme. Segundo o atacante do Barcelona, jogar com Neymar em campo facilita a vida dos outros jogadores.

"Neymar é um dos melhores jogadores do mundo, jogar com ele é certamente um plus. Quando ele está em campo, é uma ajuda impressionante, porque ele é um grande craque, um cara corajoso, que sempre está encarando os adversários. Isso cria bastante espaço pra gente", explicou.

- Lições da estreia -Em plena preparação para a segunda partida do Brasil na Copa, contra a Costa Rica em São Petersburgo, nesta sexta-feira, Coutinho admitiu que algumas lições foram tiradas do tropeço diante dos suíços.

"Todo mundo estava ansioso por esse momento. Não jogamos como vínhamos jogando durante as eliminatórias, mas criamos bastante. De repente, poderíamos ter finalizado melhor, equilibrado mais o jogo, trabalhado um pouco mais a bola dos dois lados", analisou.

"O que ficou claro é que todos os jogos vão ser bem difíceis, às vezes muita gente acha que por sermos Brasil vamos chegar e ganhar fácil, vamos fazer muitos gols. Todos estão se preparando cada vez mais. Numa Copa do Mundo, em vez de 100%, temos que ser 110% para ganhar os jogos", concluiu Coutinho.

O Brasil viaja nesta quarta-feira a São Petersburgo para o confronto diante da Costa Rica. No dia 27, encerra a participação no Grupo E da Copa do Mundo da Rússia contra a Sérvia, em Moscou.

am

Mais Esporte