Topo

Esporte

Senegal aproveita vacilos da Polônia e conquista 1ª vitoria africana na Copa da Rússia

19/06/2018 16h00

Moscou, 19 Jun 2018 (AFP) - Jogando futebol sério e objetivo, Senegal superou a Polônia por 2 a 1, nesta terça-feira, e conquistou a primeira vitória africana na Copa do Mundo da Rússia.

Os senegaleses contaram com gol contra do brasileiro naturalizado polonês Thiago Cionek (37 minutos) e outro de Mbaye Niang (60), enquanto os poloneses diminuíram com Grzegorz Krychowiak (86).

A Polônia reclamou muito da arbitragem no lance do segundo gol, quando Niang, que estava fora do campo para receber atendimento, foi liberado para voltar ao gramado na mesma hora em que Krychowiak errou um recuo para a defesa. Na sequência da jogada, o atacante recebeu com liberdade, driblou o goleiro e ampliou a vantagem africana.

O resultado deixa Senegal na liderança do grupo H empatado em três pontos com o Japão, que mais cedo venceu a Colômbia também por 2 a 1 no outro jogo da chave.

"Ganhamos graças à nossa disciplina. O time esteve compacto, muito agressivo e sólido. Na segunda etapa, fomos muito bem nas transições defensivas-ofensivas", avaliou o técnico senegalês Aliou Cissé.

"Houve muitos elementos que não funcionaram neste jogo. Nos faltou dinâmica. Jogamos melhor depois do intervalo, mas não foi suficiente", indicou o técnico polonês, Adam Nawalka.

Na próxima rodada, a Polônia encara os colombianos, em Kazan, enquanto Senegal enfrenta os japoneses, em Ecaterimburgo. Ambos os jogos serão disputados no dia 24 de junho.

- Truncado -No duelo entre os atacantes Robert Lewandowski e Sadio Mané, o futebol ofensivo demorou a entrar em campo. As duas equipes tinham propostas muito definidas em campo, mas a força física dos dois times deixou a partida muito truncada no meio.

Referendada pela boa campanha durante as eliminatórias europeias, a Polônia construía bem as jogadas vindo de trás, enquanto via o Senegal tentar resolver as ações ofensivas de maneira mais veloz e com poucos toques.

A partir dos 25 minutos, os africanos encontraram a maneira de marcar os europeus e equilibraram a partida. Senegal então colocou a bola no chão e começou a trocar passes.

Aos 37 minutos, após saída em velocidade pelo lado esquerdo, Gueye recebeu passe de Mané e arriscou de fora da área. O chute contou com o desvio no brasileiro naturalizado Thiago Cionek e foi parar no fundo as redes. A arbitragem assinalou gol contra.

- Lambança define resultado -Apagado no primeiro tempo, Lewandowski sofreu falta perigosa na entrada da área no início da segunda etapa e quis mostrar porque é um dos candidatos à artilharia da competição. O próprio camisa 9 foi para a cobrança, mas parou na excelente defesa do goleiro Khadim Ndiaye no primeiro chute a gol da Polônia na partida.

Os poloneses voltaram do vestiários melhores e começaram a gerar perigo, mas numa lambança da defesa polonesa após recuo errado de Krychowiak no meio de campo, Niang venceu na velocidade e surpreendeu a zaga adversária. O camisa 19 deixou o goleiro Wojciech Szczesny na saudade na intermediária e entrou com bola e tudo, aos 15 minutos, ampliando a vantagem senegalesa.

A Polônia sentiu o baque, mas foi ao ataque para tentar melhorar as chances de classificação em uma chave equilibrada. Aos 25, ficou perto de diminuir o prejuízo com Milik, mas o meia desperdiçou.

Depois de insistir, os poloneses conseguiram descontar em jogada de bola parada. Após cobrança de falta pelo alto, Krychowiak se redimiu do erro no segundo gol e cabeceou para as redes, aos 41.

A arbitragem deu quatro minutos de acréscimo, aumentando as chances de reação dos europeus com uma pressão final. Mas os africanos seguraram o impeto e garantiram a vitória no retorno ao mundial desde a última participação, em 2002.

Mais Esporte