Topo

Esporte

Burger King retira propaganda sexista do Mundial e se desculpa

21/06/2018 11h53

Moscou, 21 Jun 2018 (AFP) - A cadeia de lanchonetes americana Burger King pediu nesta quinta-feira desculpas por difundir nas redes sociais uma publicidade sexista na qual oferecia hambúrgueres de forma vitalícia a mulheres russas que "engravidassem de dos astros do futebol" durante a Copa do Mundo, com o objetivo de "assegurar bons genes às futuras gerações de jogadores russos".

"O Burger King oferece um prêmio às mulheres que ficarem grávidas dos astros de futebol. Cada uma delas receberá três milhões de rublos (41.000 euros) e hambúrgueres grátis por toda vida", diz a publicidade postada na rede social russa VKontakte, concorrente do Facebook.

"As mulheres que conseguirem obter os melhores genes dos jogadores assegurarão o sucesso da Rússia para as gerações futuras. Vamos lá! Acreditamos em vocês!", conclui a propaganda.

"Pedimos desculpas por nossa declaração. Acabou sendo muito ofensiva", indica uma nota do Burger King, que retirou a propaganda que gerou uma grande polêmica nas redes sociais e na imprensa internacional.

Esta publicidade pretendia ser uma espécie de resposta divertida às controvertidas declarações da semana passada feitas pela deputada russaTamara Pletneva, chefe do comitê de Família da Duma (câmara baixa).

A deputada comunista de 70 anos pediu às russas que não mantivessem relações com os torcedores estrangeiros durante o Mundial para evitar o risco de engravidar e virar mãe solteira.

zak-apo/gmo/ig/gv/psr/cn

Facebook Messenger

Receba as principais notícias do dia. É de graça!

Mais Esporte