Topo

Esporte

Jornalista colombiana foi beijada e assediada ao vivo no Mundial

21/06/2018 12h15

Berlim, 21 Jun 2018 (AFP) - A televisão alemã Deutsche Welle condenou nesta quinta-feira o assédio sexual vivido por uma de suas jornalistas, a colombiana Julieth González Theran, enquanto fazia uma transmissão ao vivo na Rússia sobre o Mundial de futebol.

A jornalista estava fazendo sua matéria em Saransk quando um homem apareceu de repente, a tocou no peito e a beijou na bochecha à força.

"As regras de tolerância zero devem ser aplicada aqui. Esse tipo de agressão não é aceitável", declarou a editora-chefe da cadeia alemã, Ines Pohl, em um comunicado.

"Todos devemos lutar para que as mulheres jornalista sejam capazes de realizar seu trabalho nos grandes eventos esportivos. Isso começa por chamar essas coisas por seu nome. Não é uma pequena ofensa, e sim uma agressão sexual", enfatizou.

O homem que tocou e beijou a jornalista desapareceu rapidamente do local.

Julieth González Theran, que trabalha no serviço espanhol da emissora, agradeceu às mensagens de apoio que recebeu e disse que continuará realizando seu trabalho normalmente.

Mais Esporte