Topo

Esporte

"Não vou tirar a característica" de Neymar, defende Tite

21/06/2018 10h35

São Petersburgo, 21 Jun 2018 (AFP) - Criticado por um possível excesso de individualidade na estreia na Copa do Mundo da Rússia, Neymar foi defendido pelo técnico da seleção brasileira, Tite, que afirmou que não vai "tirar a característica" de seu principal jogador, em entrevista coletiva na véspera da partida contra a Costa Rica, em São Petersburgo.

Na estreia do Brasil no Mundial russo, um decepcionante empate com a Suíça (1-1), o craque do Paris Saint-Germain encontrou pela frente uma forte e muitas vezes violenta marcação, e pareceu abusar de dribles, muitos sem sucesso, para se desvencilhar dos zagueiros suíços.

A atuação rendeu críticas a Neymar, mas Tite garantiu que não irá retirar a principal característica de seu camisa 10.

"Todos os atletas têm responsabilidade de serem coletivos e também individuais. Alguns com características específicas. Do Neymar, não vou tirar a característica do transgressor, do último terço. É característica do futebol brasileiro. Não vou retirar", defendeu o treinador.

Neymar chegou a ter a presença em campo contra a Costa Rica colocada em dúvida, após abandonar o treino da Seleção de terça-feira devido a dores no tornozelo, resultado do duro jogo contra a Suíça. Mas o craque voltou a treinar com os companheiros no dia seguinte e estará em campo para liderar o ataque brasileiro no sábado, em São Petersburgo.

- Thiago Silva toma a braçadeira -"Foi uma pancada que ele trouxe (do último jogo), mas ela não retira aquele projeto inicial. Acho que foram três meses e meio até o primeiro jogo de 90 minutos", tranquilizou Tite, que confirmou a mesma equipe da estreia para o duelo contra a Costa Rica, com uma diferença: Marcelo passará a braçadeira de capitão a Thiago Silva no rodízio promovido pelo técnico.

Assim, o capitão do Brasil na desastrosa Copa de 2014 reafirma o ótimo momento que vive na Seleção, deixando para trás um período em que sequer era convocado.

"Depois de um período fora das convocações, retornar a um alto nível aqui dentro da seleção brasileira, para mim foi um momento muito especial. Eu me preparei muito para isso", comemorou o zagueiro, que analisou a Costa Rica, próxima adversária do Brasil.

"A equipe está bem ciente do que vai enfrentar, um adversário de muita qualidade, que fez uma excelente Copa do Mundo no Brasil. Não começou tão bem, com derrota, mas estão loucos para dar volta por cima. Temos que estar preparados", alertou.

Após o duelo contra os costarriquenhos, o Brasil encerra sua participação no Grupo E da Copa do Mundo da Rússia contra a Sérvia, no dia 27 em Moscou.

am

Facebook Messenger

Receba as principais notícias do dia. É de graça!

Mais Esporte