Topo

Esporte

Nigéria vence Islândia com dois de Musa e mantém Argentina viva na Copa

22/06/2018 17h23

Volgogrado, Rússia, 22 Jun 2018 (AFP) - A Nigéria venceu a Islândia por 2 a 0, nesta sexta-feira, e deu um oxigênio extra para a Argentina antes da última rodada do grupo D na Copa do Mundo da Rússia.

Ahmed Musa foi o nome dos africanos, marcando os dois gols da vitória aos 4 e 30 minutos da segunda etapa. O meia Gylfi Sigurdsson ainda teve chance de recolocar os islandeses no jogo, mas desperdiçou pênalti assinalado pelo assistente de vídeo (VAR).

"Acho que marcar contra a Argentina não é tão difícil para mim. Lembro que há quatro anos jogamos contra Messi no Brasil e meti dois gols", sorriu a estrela africana.

O resultado ajuda a Argentina, que ainda sonha com uma classificação após sonora derrota para a Croácia (3-0) e empate com a Islândia na estreia (1-1).

Os bicampeões precisam vencer a Nigéria no último jogo e torcer para tropeço islandês contra os croatas. Se a Islândia vencer na última rodada, a decisão será no saldo de gols, já que sul-americanos e nórdicos empatariam com quatro pontos.

"Viemos para aprender. Este time estará pronto em 2022. Esta Copa do Mundo chega cedo para nós, mas temos chances de vencer a Argentina", avaliou o técnico nigeriano, o alemão Gernot Rohr, após a vitória.

A Croácia, classificada para as oitavas de final, lidera o grupo D com seis pontos, seguida de Nigéria (3), Islândia (1) e Argentina (1). A última rodada vai ser disputada no dia 26 de junho.

"Só precisamos vencer a Croácia, o que é possivelmente mais fácil de dizer do que fazer", indicou o técnico islandês Heidar Hallgrimsson no final da partida.

- Vikings atacam -A Islândia começou melhor e já assustou o gol nigeriano aos dois minutos do primeiro tempo, em cobrança de falta da entrada da área. Sigurdsson bateu bem e exigiu bela defesa de Uzoho. Na sequência, o meia do Everton apareceu livre na meia lua para chutar para nova defesa do goleiro, aos 5.

Mas a pressão inicial nórdica não se converteu em gol, deixando os africanos se reorganizarem em campo e equilibrarem a partida. No entanto, a Nigéria não chegou com perigo ao gol de Halldórsson em nenhum momento antes do intervalo.

Na volta para o segundo tempo, foram os nigerianos que começaram atacando. E o time africano mostrou eficiência na primeira boa jogada ofensiva.

Após cobrança de escanteio dos islandeses, a zaga limpou o lance e Moses puxou contra-ataque em velocidade. O meia avançou pelo lado direito e tocou para Musa, que dominou com categoria e bateu firme para abrir o placar, aos 4 minutos.

- Duas vezes Musa -O gol abriu caminho para a Nigéria conseguir aplicar sua estratégia com mais tranquilidade e contra-atacar com rapidez. Em outra saída em velocidade, Ndidi arriscou de fora da área e exigiu boa defesa do goleiro Halldórsson, que parou cobrança de pênalti de Messi na estreia.

A Islândia sentiu o baque e viu os africanos crescerem na partida. Aos 28, Musa bateu bonito e acertou o travessão. No lance seguinte, o atacante conseguiu seu segundo gol ao receber lançamento, deixar Árnason na saudade na velocidade e driblar o goleiro para mandar para as redes, aos 30.

Mas o VAR entrou em campo para recolocar os islandeses no jogo. Aos 34 minutos, Finnbogason caiu na área após empurrão de Ebuehi. O árbitro, que tinha visto a jogada com normalidade, foi chamado para conferir o lance no vídeo e acabou apontando a marca da cal.

Mas Sigurdsson cobrou alto demais e mandou para fora, desperdiçando a melhor chance da equipe na segunda etapa. A chance desperdiçada foi o golpe final nos islandeses, que não conseguiram mais criar e aumentaram as chances da Argentina ressuscitar no grupo na última rodada.

Facebook Messenger

Receba as principais notícias do dia. É de graça!

Mais Esporte