Topo

Esporte

Com ajuda do VAR, Espanha avança em primeiro no Grupo B e encara Rússia nas oitavas

25/06/2018 18h15

Caliningrado, Rússia, 25 Jun 2018 (AFP) - Como vem acontecendo na Copa do Mundo da Rússia, a Espanha sofreu, mas, com a ajuda do VAR, empatou em 2 a 2 com o Marrocos, nesta segunda-feira em Kaliningrado, um resultado que lhe vale a primeira colocação do Grupo B e um encontro marcado com a anfitriã nas oitavas de final.

A boa seleção marroquina chegou a estar em vantagem no placar por duas vezes na partidas, com Khalid Boutaib (15 minutos) e Youssef En-Nesyri (80), mas a Espanha foi buscar um importante ponto graças aos gols de Isco (19) e Iago Aspas (90+1), este último validado pelo VAR após o árbitro anular o lance por impedimento do atacante do Celta de Vigo.

O empate, combinado com o 1 a 1 entre Portugal e Irã na outra partida da chave, deixa a Espanha na primeira colocação por ter marcado mais gols que os lusos (6 contra 5) e vale à Fúria um encontro com a Rússia nas oitavas de final, em Sochi.

Já os marroquinos, que apesar do bom futebol apresentado na Copa chegaram à última rodada da fase de grupos eliminados, mostraram muita disposição em campo e fizeram jogo duro com uma das seleções apontada como favorita ao título.

- Bobeada e gol -Apesar do enorme favoritismo e da necessidade da vitória para não depender de outros resultados, a Espanha teve um início ruim de jogo.

Bem marcado por Marrocos, que abusou das faltas, o meio de campo talentoso da Fúria, com Iniesta, Isco e David Silva encontrou dificuldades para criar jogadas de perigo, errando muitos passes. E um desses erros custou caro.

Aos 15 minutos, Iniesta e Sergio Ramos bateram cabeça no meio de campo e Boutaib aproveitou para roubar a bola, disparando sozinho rumo ao gol de De Gea. O atacante não tremeu e chutou entre as pernas do goleiro espanhol para abrir o placar.

O gol foi uma ducha de água fria na torcida espanhola. O resultado parcial significava que, caso o Irã vencesse Portugal na outra partida do Grupo B, a Fúria seria eliminada da Copa.

Mas esse susto durou apenas cinco minutos, já que no primeiro ataque de qualidade que conseguiu encaixar, a Espanha empatou o jogo.

Após linda triangulação pela esquerda entre Iniesta, Diego Costa e Isco, este último recebeu dentro da pequena área, tirou o marcador e empatou a partida.

O gol voltou a dar certa tranquilidade aos espanhóis, mas outra falta de atenção na defesa quase colocou tudo a perder aos 25, quando Boutaid novamente escapou sem marcação atrás da zaga europeia. Mas, desta vez, De Gea conseguiu evitar o gol.

- VAR decisivo -Na volta do intervalo, o panorama da partida não mudou. Os marroquinos seguiam marcando forte, o que lhes rendeu cinco cartões amarelos no jogo, e mostravam qualidade no contra-ataque. Já a Espanha tentava imprimir sua tradicional posse de bola.

Amrabat deu o primeiro susto nos espanhóis na segunda etapa, acertando um míssil de fora da área que foi caprichosamente parar na junção entre trave e travessão (55). Era um presságio do que viria.

A 10 minutos do apito final, En-Nesyri subiu mais alto que Sergio Ramos após cobrança de escanteio e acertou uma linda cabeçada para recolocar os Leões do Atlas em vantagem no placar, para delírio dos cerca de 15 mil marroquinos presentes no estádio de Kaliningrado.

Desesperada, a Espanha, que poderia ser eliminada da Copa do Mundo se o Irã marcasse um gol no outro jogo do grupo, partiu ao ataque, mas só conseguiu empatar a partida graças ao VAR.

Nos acréscimos, Iago Aspas, que tinha entrado no lugar de Diego Costa, se adiantou à marcação após cobrança de escanteio rápido e, de letra, mandou para o fundo das redes marroquinas.

Inicialmente, o lance foi anulado por impedimento do atacante, mas, após revisão no VAR, o árbitro voltou atrás e validou o gol, garantindo à Espanha a primeira colocação do Grupo B.

Mais Esporte