Topo

Esporte

Portugal sofre no fim, mas assegura empate com Irã e vaga nas oitavas

25/06/2018 18h12

Saransk, Rússia, 25 Jun 2018 (AFP) - Com atuação apagada de Cristiano Ronaldo e susto no fim, Portugal garantiu a classificação para as oitavas de final da Copa do Mundo, nesta segunda-feira em Saransk, após empatar com o Irã em 1 a 1 em partida marcada pelo uso da vídeo-arbitragem (VAR).

O recurso foi decisivo para o duelo, assinalando dois pênaltis: um desperdiçado por CR7 e outro convertido por Ansarifard, que garantiu o empate iraniano aos 48 minutos do segundo tempo. Antes, Ricardo Quaresma marcou um golaço de trivela para abrir o placar, aos 45 minutos da primeira etapa.

No outro jogo do grupo, a Espanha também garantiu o empate nos acréscimos com o Marrocos (2-2). Os resultados deixaram a Fúria na primeira colocação e Portugal na vice-liderança, apesar dos ibéricos estarem empatados com cinco pontos cada.

Mais cedo, o Uruguai garantiu a primeira colocação do grupo A com vitória segura por 3 a 0 no duelo direto contra a Rússia. Sendo assim, russos e espanhóis se enfrentam no domingo, no estádio Lujniki em Moscou, enquanto portugueses e uruguaios duelam em Sochi, no sábado.

Com três gols no empate com a Espanha (3-3) e decisivo no gol da vitória sobre Marrocos (1-0), Cristiano Ronaldo não jogou bem e perdeu a única chance clara que teve no jogo. O craque português desperdiçou penalidade e quase foi expulso em outra atuação do VAR, mas acabou levando apenas cartão amarelo depois de agressão fora da disputa da bola.

Sem balançar as redes, CR7 viu Harry Kane se manter na artilharia isolada do torneio com cinco gols. O português tem quatro e está empatado com o belga Romelu Lukaku na vice artilharia.

- Quaresma rouba a cena -Mas antes da emoção estourar nos momentos finais, o jogo teve outro ritmo quando a bola rolou.

Os primeiros 15 minutos do primeiro tempo foram de blitz portuguesa. A equipe atacava o forte esquema defensivo iraniano por todos os lados, sendo as chances mais perigosas com Ronaldo (2 minutos) e João Mario (8).

Depois de segurar a pressão, o Irã começou a assustar a equipe lusa em contra-ataques. Faltava ao time persa caprichar no último passe, como no lance em que Azmoun exagerou na força e por pouco não deixou Jahanbakhsh em condições para abrir o placar (21).

Os portugueses tinham dificuldade de criar espaços para o trio de ataque, enquanto o Irã mostrava organização e qualidade para sair em velocidade e surpreender os lusos.

Sem ser municiado, CR7 tentou sair da área para tentar resolver sozinho e, aos 39, chutou de muito longe na intermediária para exigir boa defesa de Beiranvand. Portugal apostava todas as fichas no craque do Real Madrid, que estava bem marcado pelos iranianos.

Foi então que Quaresma apareceu para roubar o protagonismo e fazer um golaço para abrir o placar, aos 45 minutos. O atacante entrou em diagonal pelo lado direito, tabelou com Adrien Silva e emendou chute de trivela que encobriu o goleiro e morreu no ângulo. Golaço com a marca do jogador.

- VAR e tensão final -Mesmo precisando da vitória para se classificar, o Irã voltou para o segundo tempo com a mesma estratégia. Aproveitando a postura acuada do adversário, Portugal partiu para cima e foi recompensado com penalidade em cima de Ronaldo.

O lance, inicialmente ignorado pelo árbitro, foi assinalado após interferência do VAR. O próprio Cristiano foi para a cobrança, mas bateu em meia altura no canto direito e viu Ali Beiranvand voar para defender.

Mas o Irã não aproveitou o embalo da defesa do arqueiro para tentar pressionar os portugueses em busca do empate. Os persas se contavam em contra-atacar, mas as chances de executar a estratégia eram poucas, já que Portugal tinha a vantagem no placar e diminuiu o ritmo da partida.

A emoção estava guardada para os acréscimos.

Depois de pouco criar, o Irã foi para o tudo ou nada e começou a chover bolas na área. Numa delas, Azmoun cabeceou e a bola bateu no braço de Cédric. O VAR entrou em ação novamente, mudando a primeira impressão do árbitro, que tinha mandando o jogo seguir. Ansarifard cobrou o pênalti no ângulo direito, sem chances para Rui Patrício, e empatou o jogo dando esperanças para a virada.

No lance seguinte, o último da partida, a bola do jogo caiu nos pés de Taremi após ligação direta da zaga iraniana. O atacante ficou cara a cara com Rui Patrício e bateu com a canhota, mas acabou acertando a rede pelo lado de fora. Decepção iraniana, que quase conseguiu a classificação às custas de CR7.

Facebook Messenger

Receba as principais notícias do dia. É de graça!

Mais Esporte