Topo

Esporte

Guerrero marca e ajuda Peru a se despedir da Copa com vitória sobre a Austrália

26/06/2018 13h23

Sochi, Rússia, 26 Jun 2018 (AFP) - Eliminado precocemente da Copa do Mundo da Rússia, o Peru foi buscar uma vitória de honra por 2 a 0 sobre a Austrália, nesta terça-feira em Sochi, acabando com qualquer possibilidade de classificação às oitavas de final que restava para os australianos.

Os gols da primeira vitória do Peru em um Mundial desde a Copa de 1978 foram marcados por André Carillo, em belo bate-pronto aos 18 minutos de jogo, e por Paolo Guerrero (50), que já havia dado a assistência para abertura do placar.

Para o atacante do Flamengo, a assistência e o gol foram uma recompensa pela complicada luta judicial que vem travando após ter sido flagrado no doping, em outubro do ano passado.

Suspenso do Mundial pela Corte Arbitral do Esporte (CAS), Guerrero recebeu o direito de entrar em campo nas vésperas da competição, após decisão da justiça comum suíça, e conseguiu ajudar sua seleção a se despedir da Rússia com três pontos de honra, após as derrotas para Dinamarca (1-0) e França (1-0).

Já a Austrália, que também perdeu para os franceses (2-1), mas havia empatado com os dinamarqueses (1-1), chegou ao duelo contra os já eliminados peruanos com chances palpáveis de igualar sua melhor campanha em Mundiais, quando em 2006 alcançou as oitavas de final.

Para avançar de fase, precisava vencer na última rodada e torcer para que a França derrotasse a Dinamarca no outro duelo do Grupo D. Mas nenhum dos resultados se confirmou.

Enquanto o Peru vencia em Sochi, Dinamarca e França faziam jogo de compadres em Moscou que terminou sem gols e que garantiu as duas seleções europeias nas oitavas de final.

- Austrália ataca, Peru marca -O resultado do jogo entre Peru e Austrália no balneário russo, porém, não condiz com o começo da partida.

Assim que o árbitro permitiu o pontapé inicial, ficou visível em campo quem ainda lutava por uma vaga nas oitavas e quem só tinha como objetivo se despedir com honra do Mundial.

A Austrália assumiu as rédeas do jogo e dominou a posse de bola nos primeiros quinze minutos. Ao mesmo tempo, uma forte marcação no meio de campo impossibilitava aos peruanos chegarem com perigo ao gol dos Socceroos.

Apesar da superioridade e maior motivação, os australianos pecavam na hora de finalizar ao gol do goleiro Gallese, que viu Jedinak isolar chute da entrada da área (5 minutos) e segurou cruzamento rasteiro perigoso de Juric (7).

Pacientes, os peruanos encontraram espaço para contra-atacar pela primeira vez aos 18 minutos, e foram fatais.

Paolo Guerrero foi lançado na área peruana, levou a melhor sobre o marcador e cruzou na medida para Carillo acertar um belo voleio de primeira, sem chances para o goleiro Ryan.

O primeiro gol do Peru desde a Copa de 1982, quando o país disputou a competição pela última vez, não poderia ter tido autor mais merecedor, já que Carillo foi o principal destaque do país no Mundial russo.

- Homenagens dos dois lados -Do outro lado do campo, o gol sofrido foi uma verdadeira ducha de água fria no início ambicioso de jogo dos australianos, que não conseguiram mais impor seu ritmo.

Na volta do intervalo, qualquer chance de reação australiana desapareceu quando Guerrero, aproveitando passe de Cueva, se adiantou à marcação e conseguiu balançar as redes, ampliando a vantagem peruana, aos 5.

Com 2 a 0 atrás no placar, restou ao técnico australiano, Bert van Marwijk, protagonizar uma justa homenagem ao maior jogador da história do país, colocando Tim Cahill em campo.

Assim, o veterano de 38 anos, que não tinha tido minutos nas duas primeiras rodadas, se tornou o primeiro australiano a entrar em campo em quatro Copas do Mundo.

Do lado peruano, as homenagens ficaram por conta da torcida, que deu mais um show na Rússia.

Depois de gritar e apoiar os jogadores por 90 minutos, os peruanos ainda encontraram fôlego para gritar "Olé!" a cada toque na bola dos ídolos, que presentearam sua apaixonada e fiel torcida peruana com uma vitória na despedida da Rússia.

Mais Esporte