Topo

Esporte

Colômbia vence Senegal e passa em primeiro às oitavas da Copa

28/06/2018 15h14

Samara, Rússia, 28 Jun 2018 (AFP) - Com todo o drama possível e a lesão de James Rodríguez no primeiro tempo, a Colômbia avançou às oitavas de final da Copa do Mundo da Rússia como primeira do Grupo H ao vencer Senegal por 1 a 0, nesta quinta-feira em Samara.

O zagueiro Yerry Mina, ex-Palmeiras e hoje no Barcelona, foi o autor do gol da classificação, subindo mais alto que a zaga de Senegal para marcar de cabeça, aos 29 minutos do segundo tempo, sentenciando também a eliminação dos africanos.

A Colômbia terminou na liderança da chave com 6 pontos e enfrentará nas oitavas de final o segundo colocado do Grupo G, Inglaterra ou Bélgica, que se enfrentam ainda nesta quinta-feira em Kaliningrado.

O Japão, que enfrentava a já eliminada Polônia em Volgogrado, foi derrotado por 1 a 0, mas ficou com a segunda colocação do Grupo H, empatado em 4 pontos com Senegal e com o mesmo saldo de gol (0) que os africanos. Assim, o desempate a favor dos asiáticos foi o fair-play, ou o menor número de cartões recebidos na competição (4 contra 6).

"São as regras do jogo, foram estabelecidas pela Fifa e precisamos respeitá-las. Apesar que gostaria de ser eliminado de outra maneira", indicou o técnico senegalês Aliou Cissé.

Os japoneses terão pela frente na próxima fase quem terminar em primeiro do Grupo G, Inglaterra ou Bélgica.

Apesar da vitória, a má notícia para a Colômbia foi a lesão do camisa 10 do time, o meia James Rodríguez, que, com meia-hora de jogo, precisou ser substituído. Ainda não se sabe a gravidade do problema física do jogador do Bayern de Munique.

"Estou muito preocupado por James, esta situação é muito dura para o time. Ele treinou bem ontem, estava em condições ideais e não havia indício de que poderia sofrer uma lesão. Espero que as notícias sejam boas depois da revisão, quando saberemos o que aconteceu", disse o técnico da Colômbia, José Pekerman, ao comentar a lesão de seu camisa 10.

- VAR acionado -Como previram os técnicos Pekerman e Cissé, os 90 minutos foram disputados em meio a um clima tenso em função do que estava em jogo: a classificação às oitavas de final.

Assim, além da forte marcação imposta pelas duas equipes, o jogo foi aberto e equilibrado. Mas a primeira grande chance de gol pertenceu a Senegal.

Aos 16, Sadio Mané apareceu cara a cara com o goleiro Ospina, mas foi derrubado pelo zagueiro Dávinson Sánchez antes de poder finalizar. O árbitro marcou pênalti, mas, sem confiança, optou por acionar o assistente de vídeo (VAR).

Ao ver o replay, voltou atrás na decisão, percebendo que o zagueiro do Tottenham toca a bola antes do atacante do Liverpool, para alívio dos colombianos.

Este alívio, porém, se transformou rapidamente em preocupação quando James sentiu uma lesão e precisou ser substituído, no que pareceu ser um problema na panturrilha esquerda.

Sem seu melhor jogador, a Colômbia viu Senegal crescer na partida e assumir as rédeas do jogo, mas os africanos não conseguiam transformar as oportunidades em gols.

- A arma Mina -Na segunda etapa, ao ver que o Japão estava sendo derrotado pela já eliminada Polônia (1-0) na outra partida da chave, colombianos e senegaleses fizeram jogo morno, sabendo que os resultados classificavam as duas equipes. Isso até Mina mudar o roteiro.

Aos 29, o gigante ex-zagueiro do Palmeiras voltou a mostrar sua categoria no jogo aéreo, assim como havia feito na vitória sobre a Polônia (3-0), subindo mais que a zaga africana e abrindo o placar de cabeça.

O gol eliminava Senegal, que tentou partir com tudo ao ataque, mas sem sucesso.

Ao som do apito final, a Colômbia avançou pela segunda Copa consecutiva às oitavas de final, enquanto Senegal, única equipe africana com chances de classificação, deu adeus à Rússia.

Facebook Messenger

Receba as principais notícias do dia. É de graça!

Mais Esporte