Topo

Esporte

Sardar Azmoun, o 'Messi iraniano', anuncia aposentadoria da seleção

29/06/2018 07h49

Teerã, 29 Jun 2018 (AFP) - O atacante Sardar Azmoun, chamado de "Messi iraniano" e de apenas 23 anos, anunciou a aposentadoria da seleção do Irã, depois que os jogadores da equipe foram recebidos no país como heróis - apesar da eliminação na fase de grupos da Copa do Mundo de 2018.

Em uma mensagem publicada em sua conta do Instagram, Azmoun cita uma decisão difícil de tomar, mas motivada pelos "insultos" que afirma que recebeu e pela saúde frágil de sua mãe.

"Decidi dizer adeus à seleção nacional de meu país", escreveu o jogador, que joga no Rubin Kazan russo.

"Para um jovem de 23 anos que chegou aqui com tanta dificuldade é muito doloroso. É a decisão mais dolorosa de minha vida".

Depois da derrota do Irã de 1-0 para a Espanha em 20 de junho, Sardar Azmoun, que chegou ao Mundial com o status de artilheiro da seleção nas eliminatórias (11 gols), recebeu muitas críticas nas redes sociais no Irã, onde muitas pessoas consideraram que não jogou à altura do que poderia.

Por estes "insultos" e o agravamento da doença de sua mãe, o jogador chegou a uma conclusão: "Tive que escolher e escolhi a minha mãe", escreveu no Instagram.

Levando em consideração a idade de Sardar Azmoun, a imprensa iraniana acredita que a decisão pode não ser definitiva.

O Irã estreou na Copa do Mundo da Rússia-2018 com uma vitória de 1-0 sobre Marrocos, perdeu na segunda rodada para a Espanha (0-1) e empatou em 1-1 com Portugal na terceira partida. A equipe ficou em terceiro lugar no Grupo B.

Mais Esporte