Topo

Esporte

Guardiola nega ter sido procurado pela AFA para comandar seleção argentina

Clive Mason/Getty Images
Imagem: Clive Mason/Getty Images

10/08/2018 17h32

Nesta sexta-feira, em coletiva antes da estreia do Manchester City na Premier League, Pep Guardiola negou ter sido procurado pelo presidente da Associação Argentina de Futebol (AFA) para comandar a seleção argentina.

"Estou um pouco decepcionado, porque o presidente (Claudio Tapia) disse que não podia contar com Guardiola porque meu salário é muito grande. Para saber isso, primeiro tem que conhecer meu salário", disse Guardiola.

Tapia disse que tinha tentado contratar o espanhol, mas que esbarrou em uma dificuldade: "Muito muito dinheiro". A afirmação foi feita em tom de piada a um jornalista do canal TyC Sports, na terça-feira.

Guardiola respondeu com contundência: "Sei perfeitamente que o enfoque que deve ter um técnico de seleção é muito diferente. Ninguém entrou em contato comigo e, se sim, tenho contrato e quero estar aqui com este projeto até o final".

"O técnico da seleção argentina deve ser um argentino. Existem muitos que são muito bons, então não vou treinar a Argentina", acrescentou o espanhol.

"Não sei o que vai acontecer no futuro, mas Tapia não pode dizer que Pep não vem por conta do seu salário, porque para isso teria que me procurar e conhecer tudo. Talvez da próxima vez o faça melhor", concluiu.

O Manchester inicia a defesa do título da Premier League no domingo, contra o Arsenal.

Facebook Messenger

Receba as principais notícias do dia. É de graça!

Mais Esporte