Esporte

Robbie Lawler vence nova batalha sangrenta e mantém cinturão do UFC

03/01/2016 01h27

Carlos Condit e Robbie Lawler duelam neste sábado - Diego Ribas

Robbie Lawler e Carlos Condit fizeram duelo sangrento neste sábado – Diego Ribas

Apesar da data não colaborar para que os fãs estivessem em pleno segundo dia do ano na frente da TV acompanhando as lutas do UFC, o card do show de número 195 contou com empolgantes apresentações e, principalmente na parte final do card, com disputas que terminaram por mexer com o topo de algumas categorias. E, como atração principal, a disputa do título dos meio-médios (77 kg) era um prato cheio para os amantes de combates agressivos e imprevisíveis.

E desde o primeiro segundo de luta disputada no Hotel Cassino MGM, em Las vegas (EUA), isso ficou evidente. Assim como em suas últimas apresentações, os dois atletas sobraram em volume de golpes, preparo físico e poder de reação, o que deixou a torcida em estado de êxtase. E melhor para o campeão, que em novo duelo sangrento, fez mais uma vítima no octógono.

Dominando o centro do octógono, o campeão andou para frente e tentou impor respeito com a contundência de seus golpes, que ao menos no início acuaram Condit. Mas o maior volume de golpes do desafiante pouco a pouco reverteram o ritmo das ações e já na segunda metade do equilibrado round ele já era o agressor.

Na etapa seguinte, os atletas começaram a se estudarem mais uma vez até que o instinto natural e a colisão de estratégias os colocou em uma trocação franca que levantou o público, mas derrubou Condit. Vítima de um certeiro cruzado de direita, o desafiante desabou e se adiantou em fechar a guarda e abraçar o rival antes que um poderoso ground and pound pudesse antecipar o fim do combate. Até aí, o confronto estava empatado em um round para cada.

No terceiro round, a resistência, preparo e pressão de Lawler mostraram que o cinturão não era dele por acaso. A cada oportunidade que teve, o atleta da academia America Top Team tentou impor um troca franca de golpes na curta distância, onde sua menor envergadura e maior poder de nocaute claramente intimidaram o desafiante a ponto de lhe garantir mais um ponto na papeleta dos jurados. Mas em novo assalto para lá de apertado.

No penúltimo assalto, embora nenhum dos dois atletas tenha lançado mão de golpes contundentes, o volume de golpes apresentado por Condit e seu domínio do centro do octógono encurralaram o campeão nas grades em duas oportunidades, para delírio da torcida que via o duelo chegar na etapa final com um virtual empate nas papeletes até então.

Cansados e lentos, mas com disposição de sobra, os astros da noite se encaminharam para o quinto assalto empurrados pela plateia que, aplaudindo de pé, viu o parceiro de treinos de Jon Jones sobrar no quesito volume de golpes enquanto o campeão apostava no poder de fogo de seus cruzados, o que impressionou mais os  jurados. Decisão dividida para o campeão.

“Ele veio com a estratégia perfeita, temos dois vnecedores nesta noite. Mas ainda sou o campeão. Vamos fazer isso de novo”, bradou Lawler.

Perto do cinturão 

No co-main da noite deste sábado (2), os pesos-pesados Stipe Miocic e Andrei Arlovski subiram no octógono para colocarem em jogo suas posições de destaque no ranking oficial da categoria – 3º e 2º, respectivamente – e lutarem por uma chance de disputarem o cinturão. E a resposta não demorou a chegar.

Com melhor jogo de pernas, mais rápido e dono de maior envergadura, o americano cortou melhor os ângulos no octógono e esperou o momento de levar o ex-campeão a nocaute com dois cruzados de direita para, em seguida, gritar em alto e bom som que merece a chance de disputar o título.

Após a luta, ao ser questionado se era sua hora de desafiar o campeão, o ex-bombeiro não teve dúvidas e repetiu os gritos. “Vamos lá, me deem minha chance. Vamos lá!”, bradou no microfone em mensagem direta ao presidente do show Dana White.

No próximo dia 6 de fevereiro, também em Las Vegas, Fabrício Werdum coloca seu cinturão em jogo diante do ex-campeão Cain Velasquez, em duelo que encabeçará o card do final de semana do Super Bowl, a final da liga de futebol, americano.

Confira os resultados do UFC 195:

Robbie Lawler venceu Carlos Condit por decisão dividida;
Stipe Miocic nocauteou Andrei Arlovski no 1º round;
Albert Tumenov venceu Lorenz Larkin decisão dividida;
Brian Ortega finalizou Diego Brandão no 3º round;
Abel Trujillo finalizou Tony Sims no 1º round;
Michael McDonald  finalizou Masanori Kanehara no 2º round;
Alex Morono venceu Kyle Noke por decisão dividida;
Justine Kish venceu Nina Ansaroff por decisão unânime;
Drew Dober venceu Scott Holtzman por decisão unânime;
Dustin Poirier venceu Joseph Duffy por decisão unânime;
Michinori Tanaka venceu Joe Soto por decisão dividida;
Sheldon Westcott nocauteou Edgar García no 1º round.

ID: {{comments.info.id}}
URL: {{comments.info.url}}

Ocorreu um erro ao carregar os comentários.

Por favor, tente novamente mais tarde.

{{comments.total}} Comentário

{{comments.total}} Comentários

Seja o primeiro a comentar

{{subtitle}}

Essa discussão está encerrada

Não é possivel enviar novos comentários.

{{ user.alternativeText }}
Avaliar:
 

* Ao comentar você concorda com os termos de uso. Os comentários não representam a opinião do portal, a responsabilidade é do autor da mensagem. Leia os termos de uso

Escolha do editor

{{ user.alternativeText }}
Escolha do editor

Facebook Messenger

Receba as principais notícias do dia. É de graça!

Mais Esporte

Topo