Esporte

Dominick Cruz dá show, frustra algoz de 'Barão' e recupera cinturão do UFC

18/01/2016 01h41

Dominick Cruz deu show em seu retorno ao octógono do UFC - Divulgação/ UFC

Dominick Cruz deu show em seu retorno ao octógono do UFC – Divulgação/ UFC

O evento principal do UFC Boston, edição marcada para este domingo (17), colocou frente a frente o atual e o ex-campeão da categoria dos pesos-galos (61 kg) em disputa que contou com uma atmosfera de provocação e rivalidade nas semanas que antecederam o momento de pisar no octógono. E melhor para Dominick Cruz que ao bater TJ Dillashaw provou que apenas o tempo afastado das competições (por conta de três cirurgias) foi capaz de lhe tirar do posto de melhor do mundo.

Melhor em pé, tanto em volume como em precisão dos golpes, o desafiante deu show de esquiva e agilidade. Com uma movimentação única, Cruz encontrou ângulos diferentes e não parou de movimentar suas pernas durante os assaltos iniciais em ritmo que não apenas cansou como frustrou o rival, que toda vez que tentava imprimir algum ataque mais forte recebia uma queda como resposta. Detalhe: até esta luta, Dillashaw nunca tinha sido derrubado em lutas no octógono do UFC.

Acuado, o algoz do brasileiro Renan ‘Barão’ não mostrou a agilidade e preparo físico de costume e já no quarto assalto passou a adotar postura mais estática como forma de economizar energia e aumentar suas chances de capitalizar em cima de algum equívoco do rival que, sem lutar desde outubro de 2014, caiu de rendimento nas etapas finais e garantiu doses de drama para a épica batalha.

E a estratégia deu certo, tanto que, no quinto e último assalto, os chutes baixos do campeão pareciam encontrar e incomodar a perna esquerda de Cruz, região que lhe rendeu uma de suas cirurgias meses atrás. Mas, mesmo mancando, Cruz convenceu dois dos jurados de que merecia reaver o título.

‘Showtime’ anulado

Anthony Pettis era o maior favorito desta noite, mas nem mesmo seu afiado jogo de trocação e a experiência acumulada como ex-campeão do UFC foram o bastante para garantir superioridade no octógono. Diante de um meticuloso Eddie Alvarez, o ‘Showtime’ foi anulado e sistematicamente quedado, em duelo que fez lembrar sua derrota para o brasileiro Rafael dos Anjos.

Apesar de dominar as ações quando o combate era disputado em pé, Pettis foi prensado contras as grades e levou desvantagem na luta corpo a corpo em sequência que se repetiu em todas as etapas e que impressionou dois dos três jurados. Ao final dos três assaltos, vitória de Alvarez por decisão dividida

Briga de bar

O duelo entre os pesos-pesados Travis Browne e Matt Mitrione prometia um nocaute rápido a julgar pelo currículo dos envolvidos. No entanto, o que se pôde ver foi uma verdadeira briga de bar, com direito a segurada na grade, luta parada em duas ocasiões por golpes ilegais (dedo no olho) e trocação nada vistosa.

Depois de dois rounds onde tudo corria fora do protocolo, o namorado de Ronda Rousey resolveu ouvir seu corner, parar de se expor aos diretos de esquerda do ex-jogador de futebol americano e derrubar Mitrione. Mas, ao fazer isso, seu rival caiu em cima do ombro, que saiu do lugar e decretou o final do combate.

Novo ‘Massaranduba’

O carismático Francisco ‘Massaranduba’ impressionou com sua evolução técnica e anotou a vitória mais importante da carreira diante do inglês Ross Pearson. Mais calmo do que de costume, o ex-TUF Brasil bailou no octógono e cedeu a vantagem territorial ao adversário para levar a vantagem na precisão e volume de seus golpes.

Depois de um começo conturbado quando demorou a encontrar o radio de ação do inglês, Massaranduba impôs respeito com fortes golpes de encontro e de contragolpe e com chutes altos e joelhadas encurralou o oponente nas grades em duas ocasião. No final do assalto, um queda ainda lhe garantiu a vantagem necessária.

Na segunda etapa, a mais equilibradas de todas, o brasileiro sobrou em contundência, mas sofreu mais golpes e levou uma queda, o que deixou a incerteza sobre o resultado no ar. No round final, o brasileiro começou melhor e com fortes joelhadas e cotoveladas balançou Pearson. No entanto, o cansaço atingiu o atleta de 37 anos que passou a administrar o resultado que, apesar do susto na torcida, veio por decisão unânime dos jurados. Com seis triunfos em suas sete últimas apresentações no cage, Massara venceu cinco batalhas seguidas e agora luta para aparecer no top 15 dos pesos-leves (70 kg).

Confira os resultados do UFC Boston:

Dominick Cruz venceu T.J. Dillashaw por decisão dividida;
Eddie Alvarez venceu Anthony Pettis por decisão dividida;
Travis Browne nocauteou Matt Mitrione no 1º round;
Francisco ‘Massaranduba’ venceu Ross Pearson por decisão unânime;
Patrick Côté nocauteou Ben Saunders no 2º round;
Ed Herman nocauteou Tim Boetsch no 2º round;
Chris Wade finalizou Mehdi Baghdad no 1º round;
Luke Sanders finalizou Maximo Blanco no 1º round;
Paul Felder finalizou Daron Cruickshank no 3º round;
Ilir Latifi nocauteou Sean O’Connell no 1º round;
Charles Rosa venceu Kyle Bochniak por decisão unânime;
Rob Font nocauteou Joey Gomez no 2º round;
Francimar Barroso venceu Elvis Mutapcic por decisão unânime.

ID: {{comments.info.id}}
URL: {{comments.info.url}}

Ocorreu um erro ao carregar os comentários.

Por favor, tente novamente mais tarde.

{{comments.total}} Comentário

{{comments.total}} Comentários

Seja o primeiro a comentar

{{subtitle}}

Essa discussão está encerrada

Não é possivel enviar novos comentários.

{{ user.alternativeText }}
Avaliar:
 

* Ao comentar você concorda com os termos de uso. Os comentários não representam a opinião do portal, a responsabilidade é do autor da mensagem. Leia os termos de uso

Escolha do editor

{{ user.alternativeText }}
Escolha do editor

Facebook Messenger

Receba as principais notícias do dia. É de graça!

Mais Esporte

Topo