Esporte

Miesha Tate revela que se sente subestimada pelo público

Reprodução / UFC
Miesha Tate irá encarar Amanda Nunes no UFC 200 Imagem: Reprodução / UFC

Ag. Fight

05/07/2016 11h43

Os confrontos contra Miesha Tate sempre foram vistos com bons olhos por suas adversárias. Desde os seus tempos de Strikeforce, a americana era desafiada por lutadoras que esperavam promover suas carreiras ao derrotá-la. Aos poucos, ‘Cupcake’ foi escrevendo o seu nome no esporte, conquistou o título peso-galo (61 kg) do antigo torneio e é a atual campeã do UFC na mesma categoria. No entanto, mesmo com a carreira de sucesso, a dona do cinturão revelou que ainda se sente subestimada pelo público e pelas outras atletas.

Em uma entrevista no programa oficial do UFC ‘The Exchange’, Tate contou que quase sempre é vista como a azarã nas suas apresentações, mesmo tendo vencido a grande maioria delas. Em março passado, quando conquistou o cinturão, por exemplo, Holly Holm era a favorita e acabou sendo finalizada por Cupcake.

“O que acho engraçado é que as pessoas me subestimam até hoje. Por alguma razão, as pessoas sempre pensam que podem me vencer. Eu entendo isso, um lutador sempre acha que pode vencer de qualquer um. Mas acho que comigo é mais do que o normal. Acho que eu sou a azarã na opinião da maioria mas sempre provo que eles estão errados. Na luta contra a Holly Holm eu era a grande azarã e mostrei que estavam errados. E vou continuar provando e mostrando porque estou aqui e porque não devo ser subestimada”, declarou.

O motivo para a ‘desconfiança’ é uma simples confusão entre “bondade e fraqueza”. De acordo com Tate, as pessoas não a julgam forte em função de sua personalidade tranquila e simpática e esquecem que dentro do octógono a situação é outra. Mas para a campeão nada disso importa, afinal, não criar expectativas e surpreender as pessoas sempre tem um ‘gostinho mais especial’.

“Acho que as pessoas confundem bondade com fraqueza. Eu não tenho uma personalidade de ficar me mostrando, eu sou mais na minha, sou bem tranquila, sou zen e relaxada. E talvez as pessoas pensem que eu não levo o meu trabalho a sério por isso. Estão julgando o livro pela capa. E eu gosto de provar que as pessoas estão erradas. Prefiro ser subestimada do que superestimada”, afirmou.

Aos 29 anos de idade, Tate é ex-campeã do Strikeforce e a atual dona do cinturão dos galos do Ultimate. No próximo sábado (9), a americana fará a sua primeira defesa de cinturão no UFC 200, quando vai enfrentar a brasileira Amanda Nunes em Las Vegas (EUA).

ID: {{comments.info.id}}
URL: {{comments.info.url}}

Ocorreu um erro ao carregar os comentários.

Por favor, tente novamente mais tarde.

{{comments.total}} Comentário

{{comments.total}} Comentários

Seja o primeiro a comentar

{{subtitle}}

Essa discussão está encerrada

Não é possivel enviar novos comentários.

{{ user.alternativeText }}
Avaliar:
 

* Ao comentar você concorda com os termos de uso. Os comentários não representam a opinião do portal, a responsabilidade é do autor da mensagem. Leia os termos de uso

Escolha do editor

{{ user.alternativeText }}
Escolha do editor

Facebook Messenger

Receba as principais notícias do dia. É de graça!

Mais Esporte

Topo