Esporte

Brock Lesnar narra emoção durante viagem para retorno ao MMA

07/07/2016 05h00

IMG_3433

Brock Lesnar fará seu retorno ao UFC contra Mark Hunt na edição de número 200 – Diego Ribas

Desde que foi anunciado para integrar o card do evento de número 200 do UFC, Brock Lesnar garantiu todas as atenções do mundo do MMA. O veterano, que está afastado dos octógonos desde o final de 2011, vai enfrentar Mark Hunt na co-luta principal da noite, em duelo que, embora pareça não carregar nenhuma carga extra de rivalidade, acumula emoção de sobra para o gigante de mais de 120 kg de músculos.

Na última quarta-feira (6), durante a coletiva oficial do evento, Brock comentou sobre seu retorno à antiga rotina de competir no Ultimate. Enferrujado com o processo de viagens e eventos para promover as lutas, o americano se mostrou feliz em voltar a fazer parte do show e fez questão de repetir isso algumas vezes.

“Quando eu viajei e peguei o voo foi engraçado porque tinha tanto tempo que eu não fazia isso e até aquele momento eu não estava presente mentalmente. Mas agora eu estou 100%, estou muito feliz em poder fazer o check in de novo, pegar o voo de novo. Eu tive a mesma sensação da época que eu me aposentei pela primeira vez. Eu não vou me assustar, eu não estou assustado. Eu estou empolgado. É o UFC 200!”, contou.

Curiosamente, Brock faz parte da história do esporte ao integrar o card do lendário evento de número 100 da organização, ainda em 2009. Agora escalado para o 200, o atleta de 39 anos fez questão de mencionar qual é a sua maior lembrança daquela noite.

“Eu tenho muitas memórias, mas eu acho que a mais ficou marcada é o fato de que eu estava tentando solidificar meu título e eu fiquei muito empolgado em ter minha mão levantada”, revelou aos jornalistas.

Questionado como foi o momento em que ligou para os seus treinadores para montar um camp de preparação para encarar o neozelandês, Brock surpreendeu ao dizer que não precisou fazer isso. De acordo com ele, não foi preciso chamar seus treinadores porque, mesmo afastado das competições, ele nunca havia parado de treinar.

“Eu amo o MMA, ele é parte de mim e eu nunca abandonei o esporte, nem meus treinos e meus treinadores. Não foi uma questão de ligar para eles de novo. Eu só quero ir lá e me divertir”, narrou o astro da WWE (liga de telecatch americano).

Em contrapartida das 15 perguntas feitas para Brock ao longo da coletiva, seu adversário recebeu apenas uma. Mark Hunt foi relativamente esquecido pelos presentes e só foi questionado justamente sobre ter sido escalado para enfrentar o ex-campeão. Humorado, o neozelandês não hesitou em dizer que lutar é com ele mesmo, independentemente de adversário.

“É algo que eu queria. É uma grande luta e eu sempre gosto de trocar porrada com qualquer um”, finalizou Hunt em tese que comprova o estilo agressivo que marcou sua carreira.

ID: {{comments.info.id}}
URL: {{comments.info.url}}

Ocorreu um erro ao carregar os comentários.

Por favor, tente novamente mais tarde.

{{comments.total}} Comentário

{{comments.total}} Comentários

Seja o primeiro a comentar

{{subtitle}}

Essa discussão está encerrada

Não é possivel enviar novos comentários.

{{ user.alternativeText }}
Avaliar:
 

* Ao comentar você concorda com os termos de uso. Os comentários não representam a opinião do portal, a responsabilidade é do autor da mensagem. Leia os termos de uso

Escolha do editor

{{ user.alternativeText }}
Escolha do editor

Facebook Messenger

Receba as principais notícias do dia. É de graça!

Mais Esporte

Topo