Esporte

Assunção e Marreta perdem e Brasil passa em branco no card preliminar

Ag. Fight

09/07/2016 19h57

O card preliminar do UFC 200, maior evento MMA já realizado e que tomou conta do ginásio T-Mobile Arena na cidade de Las Vegas (EUA) neste sábado (9), contou com o pior cenário possível para os brasileiros. Com dois representantes em ação, tanto Raphael Assunção quanto Thiago ‘Marreta’ não viram a cor da bola e foram superados por TJ Dillashaw e Gegard Mousasi, respectivamente.

Com o octógono dourado em comemoração ao número histórico atingido pelo show, Assunção travou emblemática revanche contra o ex-campeão dos galos (61 kg). E se no primeiro encontro, realizado no Brasil em 2013, a vitória por decisão dividida caiu no colo do brasileiro, desta vez não teve jeito.

Melhor em pé, o americano sobrou em volume, precisão e contundência. Sem lutar desde outubro de 2014, Assunção sentiu a falta de ritmo e foi envolvido pela movimentação do oponente, que alternava golpes com a mão da frente, tanto na entrada como na saída das combinações.

Confundindo o rival por três rounds, Dillashaw não deixou dúvidas aos jurados, que o apontaram vitorioso por decisão unânime. Por sua vez, Raphael perdeu a invencibilidade na divisão e viu sua sequência de sete triunfos seguidos ser quebrada.

Atropelo

A luta entre Gegard Mousasi e Thiago ‘Marreta’ carregava interessantes ingredientes para o octógono. Enquanto o veterano segue em busca de uma oportunidade para disputar o cinturão, e por isso sua insatisfação em pegar um atleta ainda em início de caminhada na organização, o brasileiro encarava o maior desafio de sua carreira. E, infelizmente para os fãs do ex-TUF, a experiência falou mais alto desde o início.

Com tempo de reação perfeito, Mousasi logo encontrou na explosão de suas sequências de cruzados e direto um caminho fácil para atordoar o brasileiro, que caiu em knock down. No chão, o experiente lutador pareceu sem paciência para administrar o combate e desperdiçou alguns que levaram a crer que Marreta poderia sobreviver ao primeiro assalto.

Mas, faltando menos de um minuto para o fim da etapa, Thiago se apressou em levantar e deixou a guarda aberta, pronta parece receber um direto de direita seguido de rápido ground and pound no chão que obrigou o árbitro a interromper o confronto.

‘Duelo da balança’

A disputa entre Johny Hendricks e Kelvin Gastelum carregou uma curiosidade. Famosos pela dificuldade em bater o limite correto da divisão dos meio-médios (77 kg) os lutadores travaram nova batalha com a balança na última sexta-feira. E enquanto o ex-campeão passou da marca por 110 gramas, o pupilo de Rafael Cordeiro bateu no sufoco, o que talvez tenha garantido a energia necessária para vencer o combate.

Mais inteiro fisicamente, Gastelum dominou as ações no primeiro round, quando a disputa foi toda disputada em pé. Com fortes cruzados e um jogo de perna envolvente, o ex-campeão do TUF largou na frente e nas etapas seguintes só não repetiu a dose graças a mudança de estratégia de Hendricks.

Ciente da desvantagem inicial, o ex-número um do mundo passou a encurtar a distância e clinchar, o que equilibrou os assaltos seguintes. No entanto, a postura foi suficiente para apenas lhe render um round e na visão de um único árbitro lateral. Vitória de Gastelum na decisão unânime e novo revés para Johnny, que agora soma duas derrotas seguidas.

Surpresa espanhola

Apontado como franco azarão diante de Sage Northcutt, Enrique Marín fez a lição de casa e, sob a tutela de Rafael Cordeiro, deu trabalho para o ‘queridinho do UFC’. Depois de levar a pior na trocação no round inicial, o espanhol tomou conta do confronto no chão e por duas vezes quase finalizou o rival.

Na primeira tentativa, uma justa chave de braço exigiu toda a resistência e flexibilidade do atleta, que voltou para o último round precisando da vitória. No entanto, cansados, os atletas travaram uma disputa equilibrada que foi decidida pelo maior volume de golpes do americano de 20 anos. Vitória por decisão unânime que, embora apertada, apagou a derrota em sua última apresentação no cage, em dezembro.

Confira os resultados do UFC 200:

Julianna Peña venceu Cat Zingano por decisão unânime;
Kelvin Gastelum venceu Johny Hendricks por decisão unânime;
T.J. Dillashaw venceu Raphael Assunção por decisão unânime;
Sage Northcutt venceu Enrique Marín por decisão unânime;
Joe Lauzon nocauteou Diego Sanchez no 1º round;
Gegard Mousasi nocauteou Thiago ‘Marreta’ no 1º round;
Jim Miller nocauteou Takanori Gomi no 1º round.

ID: {{comments.info.id}}
URL: {{comments.info.url}}

Ocorreu um erro ao carregar os comentários.

Por favor, tente novamente mais tarde.

{{comments.total}} Comentário

{{comments.total}} Comentários

Seja o primeiro a comentar

{{subtitle}}

Essa discussão está encerrada

Não é possivel enviar novos comentários.

{{ user.alternativeText }}
Avaliar:
 

* Ao comentar você concorda com os termos de uso. Os comentários não representam a opinião do portal, a responsabilidade é do autor da mensagem. Leia os termos de uso

Escolha do editor

{{ user.alternativeText }}
Escolha do editor

Facebook Messenger

Receba as principais notícias do dia. É de graça!

Mais Esporte

Topo