Esporte

Sertanejo dedica vitória ao primeiro filho e brinca: "Só tem fralda em casa"

09/07/2016 10h28

Felipe Sertanejo anotou duas vitórias seguidas no UFC pela primeira vez na carreira - Rigel Salazar

Sertanejo anotou duas vitórias seguidas no UFC pela primeira vez – Rigel Salazar

Na última quinta-feira (7), Felipe ‘Sertanejo’ surpreendeu o público presente na arena de Las Vegas (EUA) ao finalizar seu adversário, o americano Jerrod Sanders, com uma chave de braço. Isso porque o jogo de chão não é a especialidade do brasileiro, e sim o muay thai. O desfecho do duelo só não foi inesperado para uma pessoa: o próprio Sertanejo.

Em entrevista para a Ag. Fight logo após a luta, o paulista contou que o plano inicial era nocautear Jerrod, mas que como sabia das habilidades de wrestling do adversário, treinou muito jiu-jitsu. Esperando ser derrubado, Sertanejo acredita que os treinos da Arte Suave foram fundamentais para encaixar a posição que lhe rendeu a vitória.

“Óbvio que eu sempre tento o nocaute, mas eu sabia que ele ia botar para baixo e por isso que eu vinha treinando bastante o jiu-jitsu. Eu fiquei muito contente com a performance. Eu sabia que ele era um cara muito forte, que quando eu segurasse ele ia botar para baixo. Por mais que eu tenha treinado wrestling, ele faz isso a vida inteira então é muito difícil defender queda desses caras. Eu estava bem treinado e consegui finalizar”, revelou o brasileiro.

Felipe se emocionou muito ao vencer o combate. Isso porque passou por momentos emocionantes na sua vida pessoal. O brasileiro perdeu seu avô na mesma época em que recebeu a notícia de que iria ser pai. Por isso, dedicou o triunfo ao parente que se foi e ao mais jovem integrante da família Arantes. Quando questionado sobre como está sendo conciliar essa nova vida com os treinos, Sertanejo revelou que foi difícil se preparar para o combate ao mesmo tempo em que preparava tudo para a chegada do bebê.

“Tomar conta de tudo, chá de bebê, chá de fralda, fralda pra lá, fralda pra cá. Minha casa só tem fralda. Ao mesmo tempo eu tinha que treinar e aí ficou complicado. Conciliar a vida da família com a carreira e os treinos foi bem difícil dessa vez. Meu filho nasce daqui 20 dias e eu até proibi minha esposa de assistir essa luta. Eu quero curtir minha vida de pai, mas eu ainda quero lutar esse ano”, garantiu Sertanejo.

Afastado dos octógonos desde enfrentou Yves Jabouin, em agosto de 2015, o brasileiro revelou que a opção de dar um tempo dos combates foi algo imposto pelo UFC. Mesmo admitindo que o afastamento foi algo bom e produtivo para seu desenvolvimento psicológico, Sertanejo não quer mais ficar longe do octógono mais famosos do mundo.

“Eu quero lutar. Estou quase um ano parado e foi uma opção do UFC me deixar parado, mas foi bom para mim e para a minha cabeça. Eu consegui me organizar melhor, me estruturar. Mas eu quero lutar agora pra conseguir chegar num cinturão e ser campeão. Eu ainda não consegui soltar meu muay thai porque ninguém deixou, mas o primeiro que deixar é certeza que eu vou derrubar”, finalizou.

ID: {{comments.info.id}}
URL: {{comments.info.url}}

Ocorreu um erro ao carregar os comentários.

Por favor, tente novamente mais tarde.

{{comments.total}} Comentário

{{comments.total}} Comentários

Seja o primeiro a comentar

{{subtitle}}

Essa discussão está encerrada

Não é possivel enviar novos comentários.

{{ user.alternativeText }}
Avaliar:
 

* Ao comentar você concorda com os termos de uso. Os comentários não representam a opinião do portal, a responsabilidade é do autor da mensagem. Leia os termos de uso

Escolha do editor

{{ user.alternativeText }}
Escolha do editor

Facebook Messenger

Receba as principais notícias do dia. É de graça!

Mais Esporte

Topo