Esporte

Filho revela espanto ao saber que Anderson lutaria no UFC 200: "É louco"

Ag. Fight

11/07/2016 03h00

Anderson Silva foi recepcionado pelos filhos após a luta - Diego Ribas

Anderson Silva foi recepcionado pelos filhos após a luta – Diego Ribas

Assim como a maioria dos fãs que acompanham a carreira de Anderson Silva, Khalil, um dos filhos do lutador, custou a acreditar que o pai havia aceitado lutar com Daniel Cormier na categoria dos meio-pesados (93 kg) somente para salvar o buraco criado no card do UFC 200, evento realizado no último sábado (9). Presente no show, o jovem entrou ao lado do pai na arena e, apesar de aparentar certa tranquilidade no momento, precisou lidar com a notícia abruta que o pegou de surpresa dois duas antes do combate.

Em entrevista à Ag Fight logo após o UFC 200, Khalil contou como descobriu que seu pai lutaria no evento, ocasião em que, sem pensar duas vezes, se colocou contra a decisão em um primeiro momento. No entanto, o se acostumar com a ideia e presenciar a calma do veterano no dia do confronto, o nervosismo deu lugar à confiança no talento do ex-campeão dos médios (84 kg).

“Eu estava no carro vindo pra Vegas pra assistir o Hall da Fama do Minotauro. Ele ligou pro Ed e falou: ‘Quero lutar com o Cormier’. Eu fiquei com cara de: 'Como assim'? Uma hora depois a gente chegou em Vegas e eu já vi o banner de que ele ia lutar com o Cormier. Na hora eu falei: "Você é louco, cara!". Eu fiquei chocado, não sabia o que fazer. Foi uma sensação muito louca, não sei nem como explicar. Mas nessa luta eu estava um pouco mais relaxado, porque eu tava sentindo que ele estava relaxado com relação aos outros combates que ele já fez”, contou já aliviado.

Sem vencer uma luta oficial no octógono desde outubro de 2012, período em que acumulou lesões, quatro derrotas e um flagra no exame antidoping, Anderson Silva é constantemente questionado sobre sua aposentadoria. Na maioria das vezes em que nega sua saída do esporte, o lutador conta que a família é quem mais pede para que ele deixe de lutar. Em relação a este assunto, Khalil revelou que sempre quis que eu pai parasse, mas que ultimamente as coisas mudaram de cenário.

“Em outras lutas eu ficava muito nervoso, eu mal conseguia assistir. Eu estava querendo que ele parasse. Mas é isso que ele gosta de fazer, a luta é o ar dele. Se ele está feliz, eu estou feliz também. Eu acho que ele luta mais dois, três anos e faz mais umas três ou quatro lutas na carreira. E eu estou planejando até lá já ter estreado no esporte e ter feito uma três lutas até lá também”, revelou o garoto que já treina artes marciais há algum tempo na Muay Thai College, academia do pai na cidade de Los Angeles (EUA).

Depois de desfalcar o card do UFC Curitiba, evento realizado em maio, por conta de uma cirurgia de última hora em sua vesícula, o Spider estava de férias quando se ofereceu para cobrir o buraco no histórico evento. Isso porquê, dias antes do evento, Jon Jones foi flagrado em um exame antidoping e acabou retirado do card.

ID: {{comments.info.id}}
URL: {{comments.info.url}}

Ocorreu um erro ao carregar os comentários.

Por favor, tente novamente mais tarde.

{{comments.total}} Comentário

{{comments.total}} Comentários

Seja o primeiro a comentar

{{subtitle}}

Essa discussão está encerrada

Não é possivel enviar novos comentários.

{{ user.alternativeText }}
Avaliar:
 

* Ao comentar você concorda com os termos de uso. Os comentários não representam a opinião do portal, a responsabilidade é do autor da mensagem. Leia os termos de uso

Escolha do editor

{{ user.alternativeText }}
Escolha do editor

Facebook Messenger

Receba as principais notícias do dia. É de graça!

Mais Esporte

Topo