Esporte

Cormier admite que sentiu pressão contra Anderson: "Seria catastrófico perder"

18/07/2016 12h40

Daniel Cormier derrotou Anderson Silva no UFC 200 - Diego Ribas

Daniel Cormier derrotou Anderson Silva no UFC 200 - Diego Ribas

Apesar de ter derrotado Anderson Silva no UFC 200, evento realizado no último dia 9 em Las Vegas (EUA), Daniel Cormier não empolgou os fãs. Após Jon Jones ter sido pego no doping, o brasileiro aceitou substituí-lo faltando dois dias para o show em um duelo uma categoria acima da sua e acabou por colocar toda a pressão da vitória para o lado de DC. E o americano fez o mais seguro: não se expôs, evitou trocar com Anderson e usou seu wrestling para levar a luta para o chão. Com uma vitória por decisão e uma performance abaixo da esperada pelo público, o campeão meio-pesado (93 kg) ouviu vaias dos fãs e deu a sua visão da história.

Em entrevista ao site ‘MMA Junkie’, Cormier explicou que adotou uma estratégia cautelosa para enfrentar o ‘Spider’ e revelou que se sentiu intimidado por um momento em duelar contra o brasileiro. De acordo com DC, a obrigação de vencer estava toda nos seus ombros.

“Eu passei a sexta-feira inteira falando para mim mesmo que não importa que é o Anderson Silva, eu simplesmente vou acabar com esse cara. Mas quando olhei para o outro lado do octógono e vi ele ali naquela sua posição de ‘Spider’… Naquele momento, eu tive um pensamento do tipo ‘opa, é o Anderson Silva ali’. Então lutei do jeito que precisava. O que poderia fazer diante do Anderson Silva? Seria catastrófico se eu perdesse aquela luta para o Anderson”, contou.

Mesmo tendo ouvido vaias dos fãs, Cormier garante que está tranquilo com relação ao público e lembrou que levou para casa três prêmios nas suas últimas quatro apresentações.

“Talvez eles não gostaram do wrestling, talvez eles não gostaram de ver o Anderson apanhar. Mas o meu trabalho é ir lá e vencer. Nas minhas últimas três lutas, a que fiz contra o Jones foi ‘Luta da Noite’, contra o Rumble Johnson eu ganhei ‘Performance da Noite e contra o Alexander Gustafsson também ganhamos a ‘Luta da Noite’ e luta número 2 do ano. Então, eu estive envolvido em grandes apresentações”, declarou.

Aos 37 anos de idade, Daniel Cormier conquistou o cinturão dos meio-pesados ao vencer Anthony Johnson em maio de 2015. Medalhista olímpico, o americano coleciona na carreira um cartel com 18 vitórias e uma derrota.

ID: {{comments.info.id}}
URL: {{comments.info.url}}

Ocorreu um erro ao carregar os comentários.

Por favor, tente novamente mais tarde.

{{comments.total}} Comentário

{{comments.total}} Comentários

Seja o primeiro a comentar

{{subtitle}}

Essa discussão está encerrada

Não é possivel enviar novos comentários.

{{ user.alternativeText }}
Avaliar:
 

* Ao comentar você concorda com os termos de uso. Os comentários não representam a opinião do portal, a responsabilidade é do autor da mensagem. Leia os termos de uso

Escolha do editor

{{ user.alternativeText }}
Escolha do editor

Facebook Messenger

Receba as principais notícias do dia. É de graça!

Mais Esporte

Topo