Esporte

Recorde! Holm diz ter sido mais testada que McGregor em antidoping do UFC

Ag. Fight

19/07/2016 16h14

Holly Holm perdeu o cinturão peso-galo (61 kg) para Miesha Tate mas, disposta a sacudir a poeira, a ex-campeã mundial de boxe retorna ao octógono no dia 23. é promessa de show de trocação - Diego Ribas

Holly Holm revelou estar na mira da Agência de Antidoping americana – Diego Ribas

Enquanto atletas como Jon Jones e Brock Lesnar vêem seus nomes estamparem resultados positivos em exames antidoping, outros esbanjam segurança ao dizer que estão completamente limpos quanto ao uso de substâncias ilícitas. Esse é o caso de Holly Holm, ex-campeã dos galos (61 kg) do UFC. A lutadora assustou o mundo do MMA ao revelar em uma coletiva de imprensa realizada pela própria organização e divulgada em vídeo pelo site americano ‘MMA Fighting’ que atingiu a marca de 14 testes antidoping realizados somente no ano de 2016, recorde no esporte.

Os testes são realizados pela USADA (Agência Americana de Antidoping) e são feitos tanto nos períodos pré-competição como fora delas. Isso tudo para garantir que o atleta não tenha nenhum tipo de crescimento ou evolução de performance por conta de substâncias proibidas.

Durante a entrevista, Holly conta que era a segunda lutadora da organização mais testada, atrás apenas do irlandês Conor McGregor, mas que depois de ter sido submetida a mais um exame na última sexta-feira (15) assumiu a ponta do ‘ranking’. De acordo com a atleta, a agência sempre colheu exames de sangue e de urina e surpreendeu por dessa vez não ter requisitado as amostras sanguíneas.

“A questão do doping é algo que não me preocupa, já que está mais do que provado que eu não uso isso. Fui testada 14 vezes só nesse ano. Todas as vezes foram sangue e urina. Essa foi a primeira onde só pediram minha urina. Fizeram um ranking e eu estava atrás do McGregor, mas com esse último eu ultrapassei ele”, revelou a lutadora.

Apesar de Holly contabilizar 14 testes de controle, o site oficial da agência exibe somente seis. Isso acontece porque a contagem feita na plataforma digital demonstra somente o número de coletas realizadas pelos agentes e não o quais as amostras colhidas. Ou seja, a agência pode colher até duas opções de amostras por visita, sendo uma de sangue e outra de urina.

Além de ser preciso multiplicar a quantidade exibida no site por dois, já que a atleta revelou que sempre foi submetida aos dois tipos de exames, Holly conta que foi testada pela última vez na última semana, o que torna compreensível o fato de que a agência ainda não tenha atualizado os dados do site por conta do curto período de tempo.

Holly vai enfrentar Valentina Shevchenko no próximo sábado (23), no main-event evento UFC on Fox 20. A ex-campeã precisa vencer o combate para impressionar o Ultimate como forma de lutar por nova chance de disputar o título da categoria que hoje está nas mãos da brasileira Amanda Nunes.

ID: {{comments.info.id}}
URL: {{comments.info.url}}

Ocorreu um erro ao carregar os comentários.

Por favor, tente novamente mais tarde.

{{comments.total}} Comentário

{{comments.total}} Comentários

Seja o primeiro a comentar

{{subtitle}}

Essa discussão está encerrada

Não é possivel enviar novos comentários.

{{ user.alternativeText }}
Avaliar:
 

* Ao comentar você concorda com os termos de uso. Os comentários não representam a opinião do portal, a responsabilidade é do autor da mensagem. Leia os termos de uso

Escolha do editor

{{ user.alternativeText }}
Escolha do editor

Facebook Messenger

Receba as principais notícias do dia. É de graça!

Mais Esporte

Topo