Esporte

Dana White faz discurso em apoio a Donald Trump para eleições dos EUA

20/07/2016 14h59

Em apenas uma semana o UFC mexeu como nunca nos rumos do MMA mundial. Com três edições gigantescas, quatro títulos em jogo, retornos, surpresas, doping, feitos inéditos e a troca de bastão entre os donos da empresa, foi preciso esperar alguns dias não apenas para digerir, mas também entender o que tudo isso significou. Confira a seguir - Diego Ribas

Dana White não escondeu seu apoio ao candidato Donald Trump – Diego Ribas

Na última terça-feira (19), o presidente do UFC, Dana White, compareceu à Convenção Nacional Republicana, em Ohio, no estado de Cleveland, para discursar ao auditório sobre as razões pelo qual estaria apoiando a candidatura de Donald Trump à presidência da república dos Estados Unidos. O candidato é um empresário renomado e dono do conglomerado ‘The Trump Organization’ e fundador da ‘Trump Entertainment Resorts’.

Em junho de 2015, Trump anunciou sua candidatura pelo partido republicano para a eleição presidencial dos EUA de 2016. Desde então, o empresário tem liderado as pesquisas de opinião entre os pré-candidatos republicanos e se tornou conhecido por proferir discursos de cunho anti-imigração na campanha, conquistando o apoio da ala ultra-conservadora do partido.

Essa é a primeira vez que o presidente do UFC se mostra ativamente envolvido com a política do seu país. Isso pode ser explicado pelo fato de que White e Trump são amigos de longa data. A relação entre os dois começou no início dos anos 2000, quando o UFC ainda estava pleiteando as transmissões pelo pay-per-view. Além disso, depois que os combates começaram a ter novas regras e foram licenciados pela Comissão Atlética, o empresário abriu as portas dos seus cassinos na cidade de Atlanta para receber os eventos de luta.

Veja abaixo a transcrição completa do discurso de Dana White em apoio ao candidato Donald Trump:

“Como vocês estão GOP ? Boa noite a todos! Meu nome é Dana White. Eu sou presidente do Ultimate Fighting Championship. Eu tenho certeza que a maioria de vocês está se perguntando: ‘O que você está fazendo aqui?’. Eu não sou um político. Eu sou um promotor de lutas, mas eu fiquei muito honrado de ser convidado para estar aqui essa noite e eu queria mostrar e contar para vocês um pouco sobre o meu amigo, Donald Trump – O Donald Trump que eu conheço.

Em 2001, meus parceiros e eu compramos o UFC e isso era considerado praticamente um esporte sangrento. As Comissões Atléticas estaduais não nos apoiavam. As arenas do mundo inteiro se recusavam a receber nossos eventos. Ninguém nos levava a sério. Ninguém. Exceto o Donald Trump. Donald foi o primeiro cara que reconheceu o potencial que nós víamos no UFC e encorajou-nos a construir o nosso próprio negócio. Ele sediou os nossos dois primeiros eventos, o UFC 30 e 31 no seu empreendimento ‘Trump Taj Mahal’. Ele negociou conosco pessoalmente e fez um acordo que funcionava muito bem para todo mundo. Ainda por cima, ele foi até o evento em uma noite de sábado e sentou na primeira fileira. Sim! Esse é o tipo de cara que ele é! Alguém que mostra a cara.

Donald deu atenção para o UFC antes mesmo de ele ser popular, antes de ele crescer e se tornar um negócio de sucesso. Eu vou ser sempre grato a ele por ter nos apoiado nos primeiros dias e é por isso que eu o apoio hoje.

Deixe-me contar a vocês três coisas que eu respeito nesse homem. Primeiro, Donald tem um instinto empreendedor muito bom. Ele acredita e apoia negócios de qualquer tamanho. Ele fará tudo ser possível para aqueles que querem crescer e ter sucesso, o que é um poderoso pilar da economia.

Segundo, Donald é um cara muito trabalhador. Ele é o tipo de pessoa que vai até o lugar, arregaça as mangas e trabalha com as pessoas para terminar o que for preciso a tempo.

Terceiro, por cerca de 15 anos, Donald Trump vem sendo um amigo muito leal e muito apoiador. Eu sei que se eu precisar de Donald, ele vai estar lá por mim, assim como ele fez no primeiro dia em que nos conhecemos. Ele é um desses caras que às vezes pega o telefone e  me liga dizendo: ‘Hey, boa sorte com as lutas de hoje. Eu vou estar assistindo’. Ele sempre me procura quando alguma coisa está acontecendo na minha carreira. Em 2011, quando fechamos o contrato com a companhia de televisão FOX, eles fizeram uma reportagem gigante no jornal ‘The New York Times’. Donald pegou o jornal e escreveu na frente: ‘Parabéns Dana! Eu sempre soube que você ia conseguir’.

Somente para deixar claro, Donald não tem nada a ver com o meu negócio. Nós não fazemos nenhum tipo de negócios juntos. O interesse dele nos meus negócios e na minha vida é pessoal. Na minha opinião, você só pode confiar no caráter de uma pessoa quando ela é capaz de ficar feliz com o sucesso dos outros. E eu acredito que o senso de justiça e comprometimento dele vai ser traduzido na forma em que ele vai comandar esse país. Vamos ser honestos, gente! Nós precisamos de alguém que acredite nesse país, nós precisamos de alguém que sinta orgulho desse país e que vá lutar por ele!

Deixe-me falar uma coisa. Eu estou no mercado da luta a minha vida inteira. Eu conheço lutadores. Senhoras e senhores, Donald Trump é um lutador e eu sei que ele vai lutar por esse país! Muito obrigado, tenham todos uma boa noite!”.

ID: {{comments.info.id}}
URL: {{comments.info.url}}

Ocorreu um erro ao carregar os comentários.

Por favor, tente novamente mais tarde.

{{comments.total}} Comentário

{{comments.total}} Comentários

Seja o primeiro a comentar

{{subtitle}}

Essa discussão está encerrada

Não é possivel enviar novos comentários.

{{ user.alternativeText }}
Avaliar:
 

* Ao comentar você concorda com os termos de uso. Os comentários não representam a opinião do portal, a responsabilidade é do autor da mensagem. Leia os termos de uso

Escolha do editor

{{ user.alternativeText }}
Escolha do editor

Facebook Messenger

Receba as principais notícias do dia. É de graça!

Mais Esporte

Topo