Esporte

Holly Holm abre as portas para duelo com "amiga" Cris 'Cyborg'

20/07/2016 08h00

Realizada nesta sexta-feira (5) em Las Vegas (EUA), a oitava edição do 'Oscar do MMA' terminou por consagrar a temporada perfeita da americana Holly Holm. Campeão peso-galo (61 kg) do UFC, a lutadora, que já havia sido campeã mundial de boxe, levou para casa o troféu nas quatro categorias que disputava: melhor nocaute, surpresa do ano, lutadora da temporada e revelação. Com isso, a algoz de Ronda Rousey ofuscou o irlandês Conor McGregor, que levou "apenas" um prêmio para casa - Diego Ribas

Priorizando o cinturão, Holm não descarta duelo contra Cyborg – Diego Ribas

Holly Holm está perto de subir no octógono pela primeira vez desde que perdeu o título dos pesos-galos (61 kg) para Miesha Tate, que por sua vez não o segurou por muito tempo e o perdeu para a brasileira Amanda Nunes. Mesmo com os olhos totalmente focados em seu próximo combate, que acontece no sábado (23), contra Valentina Shevchenko, a loira boxeadora não foi poupada de responder uma das perguntas mais feitas a ela desde que ingressou no UFC: você enfrentaria Cristiane ‘Cyborg’?

Em entrevista coletiva realizada durante um evento no United Center, em Chicago (EUA), Holly respondeu sem pestanejar ao questionamento. Além de dizer o que todos esperavam, a ex-campeã não poupou elogios à brasileira, a quem disse considerar como uma amiga.

“Cyborg é sempre uma opção. Eu realmente gosto dela. Eu adoro assistir as lutas dela e eu adoro ela como pessoa. Ela é incrível! Eu considero ela uma amiga minha. E ela pensa o mesmo sobre mim, mas se a oportunidade vier, nós aceitaríamos a luta”, revelou.

Há algum tempo, durante um evento promocional do UFC 198, evento em que Cyborg estreou na organização, o empresário de Holly Holm havia dito que naquele momento a americana não tinha interesse em aceitar a luta contra a brasileira. Isso porque ela estaria completamente focada em ganhar o cinturão que hoje pertence a Amanda Nunes.

Quando questionada se subiria de peso para encara a campeã peso-pena (66 kg) do Invicta, Holly não descartou a possibilidade, mas alertou que isso dependeria do momento em que lhe fosse oferecido. A americana ainda prioriza sua categoria e os combates que lhe trarão a chance de concorrer ao título novamente.

“Subir de peso é algo que depende da luta e depende do momento. Eu não sou contra isso, mas no momento meu objetivo é voltar a ter meu cinturão e esse cinturão está na divisão dos 61 quilos. Mas isso não significa que eu não lutaria contra a Cyborg. Eu estou aberta a isso. Mas agora estou com Valentina na minha mente”, esclareceu.

ID: {{comments.info.id}}
URL: {{comments.info.url}}

Ocorreu um erro ao carregar os comentários.

Por favor, tente novamente mais tarde.

{{comments.total}} Comentário

{{comments.total}} Comentários

Seja o primeiro a comentar

{{subtitle}}

Essa discussão está encerrada

Não é possivel enviar novos comentários.

{{ user.alternativeText }}
Avaliar:
 

* Ao comentar você concorda com os termos de uso. Os comentários não representam a opinião do portal, a responsabilidade é do autor da mensagem. Leia os termos de uso

Escolha do editor

{{ user.alternativeText }}
Escolha do editor

Facebook Messenger

Receba as principais notícias do dia. É de graça!

Mais Esporte

Topo