Esporte

UFC encerra contrato de Cro Cop; lutador está livre para lutar no Japão

21/07/2016 08h00

Mirko 'Cro Cop' possui 41 anos e é uma das lendas do MMA - Reprodução

Mirko ‘Cro Cop’ possui 41 anos e é uma das lendas do MMA – Reprodução

Mirko Cro Cop já pode ficar tranquilo quanto aos seus planos de lutar no Rizin Fighting Federation. O UFC emitiu uma declaração oficial na noite da última terça-feira (19) dizendo que o lutador não possui mais nenhum vínculo contratual com o Ultimate. O lendário atleta foi convidado a participar de um torneio sem limite de peso que começa no dia 25 de setembro deste ano, na cidade de Tóquio, no Japão.

Mesmo com a liberação do Ultimate, Cro Cop não poderá lutar em nenhum torneio nos EUA. Isso porquê o croata ainda está suspenso pela USADA por uso de substâncias proibidas para a recuperação do ombro, fato que rendeu ao ex-Pride uma punição de dois anos afastado dos cages, ou seja, até 8 de novembro de 2017.

Para não deixar mais dúvidas, o UFC fez questão de veicular um documento esclarecendo o cancelamento do contrato do lutador, algo que foi requisitado pelo próprio, que agora lutará em um torneio que não segue as normas da USADA ou as recomendações das Comissões Atléticas americanas.

“O lutador peso-pesado Mirko Cro Cop anunciou sua saída do MMA em novembro passado e recentemente pediu para que as lutas restantes em seu contrato com o UFC fossem canceladas. O UFC concordou em cancelar os combates em um acordo promocional. De qualquer forma, Cro Cop foi avisado que o UFC não tem nenhum poder em reduzir ou excluir as sanções impostas pela USADA com base nas normas de antidoping da organização”, esclareceu a carta do UFC.

Dessa forma, o ex-lutador do Pride vai participar do torneio juntamente com o brasileiro Wanderlei Silva, que também segue sob suspensão da agência antidoping americana após falhar em teste feito em 2014. O brasileiro assinou com o Bellator para voltar aos cages, mas está impedido de competir nos Estados Unidos até maio de 2017. Enquanto isso, ele pretende mostrar suas habilidades nesse torneio promovido pelo evento japonês que vem tentando ganhar os holofotes do cenário do MMA mundial.

Vale lembrar que Wanderlei Silva também foi dispensado do UFC após travar uma longa batalha judicial com a companhia. Outra lenda do MMA, Frank Mir também pediu à organização para que cancelasse suas próximas lutas em contrato caso seu julgamento por testar positivo no exame lhe rendesse uma suspensão por dois anos.

ID: {{comments.info.id}}
URL: {{comments.info.url}}

Ocorreu um erro ao carregar os comentários.

Por favor, tente novamente mais tarde.

{{comments.total}} Comentário

{{comments.total}} Comentários

Seja o primeiro a comentar

{{subtitle}}

Essa discussão está encerrada

Não é possivel enviar novos comentários.

{{ user.alternativeText }}
Avaliar:
 

* Ao comentar você concorda com os termos de uso. Os comentários não representam a opinião do portal, a responsabilidade é do autor da mensagem. Leia os termos de uso

Escolha do editor

{{ user.alternativeText }}
Escolha do editor

Facebook Messenger

Receba as principais notícias do dia. É de graça!

Mais Esporte

Topo