Esporte

Após derrotar Holm, Shevchenko mira cinturão e provoca Amanda Nunes: "Tem medo"

24/07/2016 12h02

Valentina Shevchenko derrotou Holly Holm no UFC On Fox 20 - Diego Ribas

Valentina Shevchenko derrotou Holly Holm no UFC On Fox 20 – Diego Ribas

As últimas semanas não foram nem um pouco fáceis para Valentina Shevchenko. No último dia 29 de maio, a atleta do Quirguistão viu um de seus treinadores ser baleado e quase perder a vida na sua frente enquanto eles jantavam em um restaurante no Perú. Mesmo desestabilizada, a lutadora seguiu com o seu camp e conseguiu uma excelente vitória sobre Holly Holm, no UFC On Fox 20 – evento realizado no último sábado (23) em Chicago (EUA). E sonhando com dias melhores após a boa performance, a peso-galo (61 kg) avisou que está de olho no cinturão e aproveitou para provocar a brasileira Amanda Nunes, atual campeã da divisão.

Durante a coletiva de imprensa pós-luta no UFC On Fox 20, Shevchenko deixou claro que está de olho no cinturão da categoria e garantiu que está pronta para uma revanche contra Nunes. Apesar de ter sido derrotada pela brasileira em março passado, a atleta do Quirguistão esbanjou confiança em arrancar uma vitória em um segundo duelo.

“É isso (cinturão) que eu quero. É isso que eu quero muito. Acho que ela (Amanda) venceu não por ser melhor do que eu, e sim porque eu dei essa oportunidade a ela. Tenho certeza que na próxima luta eu serei muito melhor e não darei oportunidade a ninguém de me vencer”, declarou antes de provocar a brasileira, que publicou em uma rede social que Shevchenko deveria enfrentar Julianna Peña para definir quem disputará o title-shot.

“Então ela tem medo. Mas de minha parte eu posso lutar com qualquer uma. Acho apenas que tem medo. Estou pronta para cinco rounds, com certeza, mas eu pego quem for”, retrucou.

Apesar do trágico incidente durante o seu camp, Shevchenko seguiu com sua preparação e derrotou a ex-campeã Holm. No entanto, a lutadora revelou que, após o incidente com o seu treinador, chegou a pensar em cancelar o duelo e foi convencida pelo próprio técnico a seguir em frente para o combate.

“Aconteceu no meio do camp. Eu sabia que eu deveria e achava que tinha que cancelar. Mas depois de dois dias que eu estava no hospital ele me disse que eu tinha que fazer isso. Então eu apenas deixei tudo para trás e foquei na luta”, contou.

Nascida no Quirguistão e radicada no Perú, Valentina Shevchenko começou a treinar artes marciais desde muito jovem e já foi campeã mundial de kickboxing e muay thai. Aos 28 anos de idade, a atleta está no UFC desde 2015 e coleciona na carreira um cartel com 13 vitórias e duas derrotas.

ID: {{comments.info.id}}
URL: {{comments.info.url}}

Ocorreu um erro ao carregar os comentários.

Por favor, tente novamente mais tarde.

{{comments.total}} Comentário

{{comments.total}} Comentários

Seja o primeiro a comentar

{{subtitle}}

Essa discussão está encerrada

Não é possivel enviar novos comentários.

{{ user.alternativeText }}
Avaliar:
 

* Ao comentar você concorda com os termos de uso. Os comentários não representam a opinião do portal, a responsabilidade é do autor da mensagem. Leia os termos de uso

Escolha do editor

{{ user.alternativeText }}
Escolha do editor

Facebook Messenger

Receba as principais notícias do dia. É de graça!

Mais Esporte

Topo