Esporte

Bisping atrela título do UFC à eficácia do programa antidoping

11/08/2016 12h45

Michael Bisping conquistou o cinturão dos pesos-médios (84 kg) no UFC 199 - Diego Ribas

Michael Bisping conquistou o cinturão dos pesos-médios (84 kg) no UFC 199 – Diego Ribas

Michael Bisping sempre faz questão de deixar claro que é absolutamente contra o uso de anabolizantes e esteroides no MMA e sempre cobrou atitudes dos dirigentes do Ultimate. Com a parceria firmada entre a organização e a USADA (agência americana de controle antidopagem), diversos atletas de peso foram flagrados em exames antidoping – inclusive aqueles que nunca tinham sido associados ao uso de substâncias ilícitas anteriormente. E após conquistar o cinturão dos médios (84 kg) ao nocautear Luke Rockhold em junho passado, o ‘The Count’ sugeriu que o título só veio depois que os ‘trapaceiros’ foram suspensos do esporte.

Através de um texto escrito para o site ‘Champions.co’, Bisping festejou a eficácia do programa antidoping firmado entre o UFC e a USADA, apesar de ponderar que ainda existe trabalho a ser feito. E, de acordo com o britânico, o fato de ter se tornado campeão agora que diversos atletas estão sendo flagrados pelo uso de substâncias ilícitas não foi mera coincidência.

“Agora que a USADA está indo atrás de quem usa droga para melhora de performance, as pessoas estão sendo flagradas por todos os lados. Eles ainda têm um longo caminho a trilhar, mas as pessoas estão sendo pegas e é isso que conta. É engraçado, agora que temos a USADA no jogo, eu me tornei campeão mundial. Eu estou aqui por todo esse tempo e sim, eu melhorei e meus treinadores trabalharam duro comigo para eu conseguir chegar onde cheguei. Mas a presença da USADA e eu me tornando campeão mundial não é apenas uma coincidência. Acredito que tem uma razão para isso”, declarou.

O atleta ainda foi além e confessou que concorda com o que os irmão Diaz vêm afirmando há algum tempo. Na opinião de Bisping, muito lutadores de MMA fazem uso de anabolizantes e esteroides.

“Todos sabem o meu posicionamento quanto a anabolizantes e esteroides e ele não mudou nada. Os irmãos Diaz dizem que todos estão anabolizados, mas obviamente ainda tem alguns de nós que não estão. Mas eu confesso que dou ouvidos para o que eles estão falando. Penso que a grande maioria dos nossos atletas está sob efeito de alguma coisa”, afirmou.

Após ser contratado pelo Ultimate em 2006, Bisping trilhou um longo caminho até conquistar o título dos médios no UFC 199. E durante a caminhada, o britânico sofreu sete derrotas na organização. Dessas lutas, três foram contra atletas envolvidos com o uso de substâncias ilícitas – Chael Sonnen, Vitor Belfort e Wanderlei Silva.

ID: {{comments.info.id}}
URL: {{comments.info.url}}

Ocorreu um erro ao carregar os comentários.

Por favor, tente novamente mais tarde.

{{comments.total}} Comentário

{{comments.total}} Comentários

Seja o primeiro a comentar

{{subtitle}}

Essa discussão está encerrada

Não é possivel enviar novos comentários.

{{ user.alternativeText }}
Avaliar:
 

* Ao comentar você concorda com os termos de uso. Os comentários não representam a opinião do portal, a responsabilidade é do autor da mensagem. Leia os termos de uso

Escolha do editor

{{ user.alternativeText }}
Escolha do editor

Facebook Messenger

Receba as principais notícias do dia. É de graça!

Mais Esporte

Topo