Esporte

Envergonhado pelo flagra no doping, Tibau enxuga gastos até voltar ao UFC

11/08/2016 09h00

Por fim, outro brasileiro. Veterano no evento, Gleison 'Tibau' venceu 16 e, se você contar bem, nossa lita conta com 11 nomes, justamente pelo rigoroso empate entre os atletas. Mas vale né? :) Diego Ribas

Gleison ‘Tibau’ já venceu 16 rivais no octógono do UFC – Diego Ribas

No início de dezembro de 2015, Gleison ‘Tibau’ foi flagrado no exame antidoping realizado pela USADA e posteriormente condenado a dois anos de suspensão do esporte. Desde então, a realidade do atleta mudou em todos os âmbitos possíveis. Acostumado a competir com frequência, o que lhe rendeu o posto de brasileiro que mais atuou no UFC, o atleta agora amarga um período de ostracismo acompanhado pela fala de remuneração.

“Se não luta, não tem dinheiro”, narrou o veterano de 33 anos, que precisou de readaptar de forma drástica à nova realidade, principalmente a financeira. Morando nos EUA com sua família e com gastos médios condizentes com o de um atleta de alto rendimento, o lutador precisou cortar os excessos para poder manter o ritmo de treino no período em que cumpre a pena.

“A dificuldade está maior. Vou ficar dois anos sem ganhar dinheiro. Estou me virando com alguns seminários e presenças em eventos, alem da economia que fiz. Estou me virando, mas minha renda forte mesmo eu não tenho. Está sendo difícil, tive que enxugar muito as contas para economizar dinheiro o máximo que puder nesse período. É complicado”, lamentou durante conversa com a reportagem da Ag. Fight.

Em sua última apresentação, Tibau finalizou Abel Trujillo no primeiro round em evento realizado no Brasil semanas antes dele receber o laudo que atestava positivo para o uso de uma substância proibida. O produto conhecido como EPO se tornou famoso mundialmente após escândalos nos circuitos de ciclismo por aumentar a produção de glóbulos vermelhos e, consequentemente, garantir ao corpo maior resistência aeróbica.

Apesar dessa relação direta, o lutador brasileiro se adiantou em afirmar assim que os resultados vieram a tona que ele fez uso do produto por indicação de um amigo e sem saber dos reais efeitos de seu uso, além de garantir que jamais pensou que estivesse burlando as normas da competição. Passados alguns meses, Tibau parece ter entendido melhor a gravidade do erro.

“Eu tenho vergonha, é como um crime. Estou me sentindo como que eu fiz um crime no esporte. Foi sem maldade, sem muito conhecimento do que estava fazendo, mas cometi um crime. É vergonhoso para mim e para a carreira. Mas estou pagando e tirando exemplo disso tudo”, narrou antes de revelar que está pronto para ser testado novamente a qualquer momento que a USADA achar conveniente.

“Depois da suspensão eu estou sendo acompanhado por eles. A qualquer momento pode ter exame surpresa de novo. Tenho que ficar atento e não errar em suplementação nenhuma, do que estou tomando ou vou tomar. Estou em aviso a todo momento”, afirmou.

Competindo profissionalmente desde 1999, Tibau acumula 33 vitórias e 12 derrotas em sua carreira, ritmo de apresentações que lhe rendeu experiência de sobra dentro do octógono ao mesmo tempo que lhe proporcionou poucos momentos para reavaliar a carreira, o que ele tem de sobra agora. “Podem esperar um Tibau melhor, estou me reciclando”.

ID: {{comments.info.id}}
URL: {{comments.info.url}}

Ocorreu um erro ao carregar os comentários.

Por favor, tente novamente mais tarde.

{{comments.total}} Comentário

{{comments.total}} Comentários

Seja o primeiro a comentar

{{subtitle}}

Essa discussão está encerrada

Não é possivel enviar novos comentários.

{{ user.alternativeText }}
Avaliar:
 

* Ao comentar você concorda com os termos de uso. Os comentários não representam a opinião do portal, a responsabilidade é do autor da mensagem. Leia os termos de uso

Escolha do editor

{{ user.alternativeText }}
Escolha do editor

Facebook Messenger

Receba as principais notícias do dia. É de graça!

Mais Esporte

Topo