Esporte

Cigano retoma foco no boxe para voltar a vencer: "Tenho potência nas mãos"

Ag. Fight

16/08/2016 16h47

Junior 'Cigano' ainda não tem data para retornar ao UFC - Divulgação

Junior ‘Cigano’ ainda não tem data para retornar ao UFC – Divulgação

Em março passado, quando derrotou Ben Rothwell por decisão unânime dos juízes com atuação brilhante, um Júnior ‘Cigano’ bastante diferente do que foi nocauteado por Alistair Overeem em dezembro de 2015 foi visto no octógono. Ágil e veloz, o brasileiro dominou o ritmo das ações no combate e, com o seu boxe afiado, abusou de jabs, cruzados e overhands para minar os rins e avariar o rosto do americano. E agora, em fase final de recuperação de uma cirurgia que o afastou por três meses do esporte, o brasileiro mira o retorno aos cages e aposta exatamente em sua trocação para voltar a ser campeão.

Em entrevista ao site ‘MMA Junkie’, Cigano contou que decidiu mudar de estratégia e voltar a focar no seu boxe para vencer as lutas. De acordo com o brasileiro, essa é a sua melhor modalidade e nocautear os adversários é o caminho mais fácil para as vitórias.

“Eu estava confuso com algumas coisas porque toda hora alguém falava para mim: ‘Você tem que trabalhar mais o seu jiu-jitsu, o seu wrestling, o seu grappling’. E eu pensei, ‘esses caras estão certos’, e era isso o que estava tentando fazer. Mas eu não sou assim. Sou um cara do boxe, então é ali que eu tenho que manter o meu foco. É claro que tenho que saber jiu-jitsu e wrestling, mas são coisas secundárias. O meu principal é o boxe. E eu me encontrei novamente contra o Ben Rothwell e é isso que vou fazer agora. Eu vou nocautear esses caras. Olha esses punhos… Cara, você sabe, tem muita potência nessas minhas mãos. Se eu encostar nesses caras da forma correta, eles vão cair”, declarou.

Mesmo sem ainda poder retornar ao octógono em função da cirurgia no ombro feita em abril passado, Cigano não vê a hora de se apresentar novamente e deixou claro que aceita qualquer adversário. Até Cain Velasquez, que já enfrentou o brasileiro três vezes – e venceu duas.

“Eu não escolho os meus oponentes, então qualquer um. Nós temos boas lutas agora, muitas coisas acontecendo na divisão dos pesos-pesados. Qualquer um. Até o Cain Velasquez pela quarta vez. Vamos lá, vamos fazer isso”, afirmou.

Ex-campeão peso-pesado do Ultimate, Cigano conquistou o título ao nocautear Cain Velasquez e perdeu o cinturão para o próprio americano após fazer uma defesa bem sucedida contra Frank Mir. Aos 32 anos de idade, o brasileiro coleciona na carreira um cartel com 18 vitórias e quatro derrotas.

 

ID: {{comments.info.id}}
URL: {{comments.info.url}}

Ocorreu um erro ao carregar os comentários.

Por favor, tente novamente mais tarde.

{{comments.total}} Comentário

{{comments.total}} Comentários

Seja o primeiro a comentar

{{subtitle}}

Essa discussão está encerrada

Não é possivel enviar novos comentários.

{{ user.alternativeText }}
Avaliar:
 

* Ao comentar você concorda com os termos de uso. Os comentários não representam a opinião do portal, a responsabilidade é do autor da mensagem. Leia os termos de uso

Escolha do editor

{{ user.alternativeText }}
Escolha do editor

Facebook Messenger

Receba as principais notícias do dia. É de graça!

Mais Esporte

Topo