Esporte

Ian McCall critica tratamento da USADA com lutadores do UFC

19/08/2016 08h00

Ian McCall é o número 3 do ranking dos moscas do UFC - Erik Engelhart

Ian McCall aprova testes rigorosos, mas pede mudança de comportamento – Erik Engelhart

Mais um atleta do UFC resolveu criticar a postura da agência responsável por fazer o controle antidoping do evento. Depois de Werdum e Glover Teixeira, Ian McCall demonstrou sua insatisfação com a forma com que a USADA vem conduzindo sua forma de realizar os exames. Para o lutador, não é o rigor dos testes que está em questão, mas sim o comportamento da empresa para com os atletas.

Em entrevista para o site americano ‘MMA Junkie’, McCall revelou que aprova os testes feitos para controlar e impedir que os atletas que usam substâncias proibidas lutem. Ao mesmo tempo ele conta que na sua opinião a USADA está ultrapassando certos limites e está mais preocupada em incriminar lutadores do que fazer seu trabalho.

“Brock Lesnar estava sob efeito de esteroides, Jones também. Só de olhar para a imagem de Jon no passado você já vê que não é a mesma pessoa, será que sou eu a única pessoa que enxerga isso? Esse é o tipo de coisa que precisa ser pega. Eu aprovo o fato de que eles estejam testando as pessoas de maneira intensa, mas ao mesmo tempo eles estão ultrapassando os limites. Essa excessiva checagem em tudo, é disso que se trata. Eles precisam saber onde estamos o tempo todo. Eu recebo uma mensagem de texto todas as noites que diz que eu preciso estar em determinado local determinada hora. Um dia em que eu não estava no treino da tarde, a USADA me ligou gritando comigo: ‘Você não está aqui’. E eu só respondi que estava em casa, dormindo, porque meu treinador tinha me dado o dia off”, revelou.

Para o lutador, o grande problema está no fato de que a USADA trabalha como se estivesse resolvendo crimes. De acordo com McCall, a agência deixou de fazer o trabalho de somente retirar amostras e testá-las para incriminar atletas e ficar vigiando suas vidas durante todas as horas do dia.

Como sugestão para melhorar o relacionamento entre as partes envolvidas, o bigodudo e carismático peso-mosca (57 kg) diz que a organização deveria repensar seu modo de procedimento sem perder o pulso firme e a credibilidade.

ID: {{comments.info.id}}
URL: {{comments.info.url}}

Ocorreu um erro ao carregar os comentários.

Por favor, tente novamente mais tarde.

{{comments.total}} Comentário

{{comments.total}} Comentários

Seja o primeiro a comentar

{{subtitle}}

Essa discussão está encerrada

Não é possivel enviar novos comentários.

{{ user.alternativeText }}
Avaliar:
 

* Ao comentar você concorda com os termos de uso. Os comentários não representam a opinião do portal, a responsabilidade é do autor da mensagem. Leia os termos de uso

Escolha do editor

{{ user.alternativeText }}
Escolha do editor

Facebook Messenger

Receba as principais notícias do dia. É de graça!

Mais Esporte

Topo