Esporte

McGregor aposta mais alto do que nunca e põe carreira em risco contra Diaz

Ag. Fight

20/08/2016 06h00

Conor McGregor terá novo desafio neste sábado, em Vegas - Diego Ribas

Conor McGregor terá novo desafio neste sábado, em Vegas – Diego Ribas

Não é segredo nenhum que Conor McGregor aposta alto. Sempre disposto a levar suas lutas às últimas consequências dentro das rivalidades traçadas no octógono, ele também não economiza na autopromoção e costuma colocar em jogo tanto sua popularidade com a torcida como o seu poder de barganha com o UFC. E essa fórmula parece que pode encontrar o seu limite a qualquer momento.

Vindo de derrota, o irlandês encara o seu último algoz Nate Diaz neste sábado (20) em duelo em que, apesar do favoritismo nas bolsas de apostas, ele é azarão absoluto nas opiniões de atletas e especialistas. Ao mesmo tempo, Conor viu a torcida em Las Vegas se dividir entre ele e o rival ao longo da semana, o que pareceu incomodá-lo como nunca antes a ponto de seu temperamento expor um de seus erros mais comuns nos últimos meses: o descaso com os compromissos com o UFC.

Atrasos seguidos em coletivas e a falta de vontade em se explicar deixaram até mesmo Dana White irritado, e isso parece que pode atrair complicações futuras para sua carreira. Sem o apoio total da torcida e com as relações abaladas com o evento, o fantasma da derrota sofrida em março passado parecem demais para o atleta que meses atrás pediu um tempo para descansar dos compromissos com a imprensa e acabou retirado do card do UFC 200.

Neste sábado, para piorar, o rival do outro lado carrega armas que parecem bater de frente com todas maiores habilidades de Conor. Resistente ao poder de nocaute do irlandês, com envergadura capaz de minimizar a precisão dos ataques do rival, dono de um jiu-jitsu de alto calibre e preparado como poucos para travar uma guerra mental, Diaz ainda sobra em força, peso e altura.

Desta forma, Conor se colocou em xeque de todas as formas possíveis. Diante de um adversário que o venceu sem o preparo devido meses atrás, ele agora medirá forças contra um americano no ápice da forma e na divisão dos meio-médios (77 kg), duas acima da que é campeão. E sem a maioria contundente da torcida, com a relação estremecida com o UFC e com a necessidade de evitar duas derrotas seguidas em seu cartel, tudo indica que o passo pode ter sido maior do que as pernas.

Caso isso ocorra, ele terá que lidar pela primeira vez em sua carreira no UFC com a possibilidade de dar um passo atrás, seja no seu discurso, no seu poder de venda ou no seu constante avanço diante dos grandes nomes do evento. E caso isso ocorra, obrigatoriamente veríamos um outro Conor McGregor em ação.

Mas, que fique claro, ao mesmo tempo em que maiores as apostas carregam mais chances de perda, os altos índices de lucratividade em caso de vitória o levariam a um posto também difícil de imaginar. E parece que são essas apostas que mais tentam o campeão dos penas. Até, claro, que um dia a banca quebre!

ID: {{comments.info.id}}
URL: {{comments.info.url}}

Ocorreu um erro ao carregar os comentários.

Por favor, tente novamente mais tarde.

{{comments.total}} Comentário

{{comments.total}} Comentários

Seja o primeiro a comentar

{{subtitle}}

Essa discussão está encerrada

Não é possivel enviar novos comentários.

{{ user.alternativeText }}
Avaliar:
 

* Ao comentar você concorda com os termos de uso. Os comentários não representam a opinião do portal, a responsabilidade é do autor da mensagem. Leia os termos de uso

Escolha do editor

{{ user.alternativeText }}
Escolha do editor

Facebook Messenger

Receba as principais notícias do dia. É de graça!

Mais Esporte

Topo